I – Áustria: Papa nomeia Visitador Apostólico para Diocese de Sankt-Poelten


Saiu na Agência Ecclesia hoje: A Conferência Episcopal Austríaca, na pessoa de seu presidente, o Cardeal Christoph Schönborn, está comemorando o fato de o papa Bento XVI ter nomeado um Visitador Apostólico para a Diocese de Sankt-Poelten. O seminário desta Diocese apresentou graves problemas em matéria de escândalos sexuais. Pelo que diz a reportagem, lá [no seminário] foi encontrado um extenso material pornográfico. A atitude do Romano Pontífice, entretanto, é mais uma amostra de que, ao contrário do que os meios de comunicação em geral tentam propalar, o Santo Padre e a Igreja como um todo se preocupa, sim, com o correto esclarecimento desse tipo de ocorrência no seio da Igreja. O Visitador Apostólico nomeado por Sua Santidade é o bispo austríaco Klaus Kung [que, apesar do sobrenome, é um bispo católico ;)].

II – Portugal: Por que não ouviste a voz do teu Pastor?


Não obstante o Santo Padre tenha visitado recentemente as terras portuguesas, o presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, “sancionou na última segunda-feira, 17 de maio, a lei que permite o casamento homossexual no país”. A notícia, que já em Janeiro havia sido profetizada por “O Globo”, foi agora confirmada e publicada no portal gay da UOL [é, caro leitor, eu também não sabia que isso existia…]. Infelizmente, nada de novo sob o sol:

i)       A lei foi proposta por partidos comunistas e, portanto, inimigos da Igreja e da Mora Cristã;

ii)     O presidente, a despeito de sua pretensa catolicidade, justificou-se dizendo que a responsabilidade social deve prevalecer sobre as suas convicções pessoais. Pura balela.

iii)   Os gays, bem como os gayzistas, estão comemorando a vitória como uma vitória da democracia. Quando, na realidade, não há nada mais arbitrário que a dar asa à ditadura das minorias.

Rezemos a Nossa Senhora de Fátima por Portugal, por seus governantes e por seus inimigos!

Na semana que vem o Papa visitará Portugal. A Igreja portuguesa lançou, em preparação para esta visita, um site oficial – muito bem preparado por sinal. Foi nele que encontrei esta preciosa Carta dos Jovens Portugueses a Bento XVI [publicada a 19 de Março, Solenidade de São José]. Os grifos são meus.

Nós acreditamos! Que, através de Sua Santidade, Deus revela a missão que tem desenhada para a sua Igreja. Esta missão de levar Cristo a todo o Mundo!

Nós acreditamos! Que na sua visita a Portugal, a Terra de Nossa Senhora, traz uma mensagem para cada pessoa, em especial para cada jovem. Mensagem essa que nos confia uma missão. A missão de sermos, tal como os pastorinhos de Fátima, verdadeiros portadores da bondade e alegria de Deus e Nossa Senhora! Estamos dispostos a tomar parte nesta missão evangelizadora do Santo Padre.

Nós acreditamos! Que essa é a nossa missão! Tanto em Lisboa, como em Fátima, como no Porto, queremos marcar presença e fazer a diferença! Queremos mostrar a verdadeira força que temos. Esta grande alegria que nos fará incendiar corações com a palavra de Cristo! Todos juntos, queremos ser verdadeiramente como um só. Comprometemo-nos a ser a esperança de que a sociedade tantas vezes sente falta e a ser uma fonte de luz no mundo actual. Queremos trazer Cristo diariamente ao mundo através da nossa simplicidade e alegria, mas também e principalmente pela nossa radicalidade e originalidade. Aceitamos o desafio que Sua Santidade nos lançou. De agarrarmos o futuro com as nossas duas mãos e pôr a render os nossos dons. Dons esses, que acreditamos que nos darão ainda mais fé e esperança para enfrentar o nosso caminho e com os quais acreditamos poder mudar o mundo.

E eu aqui, morrendo de inveja [risos], vou transportar meu coração à Fátima para, ao menos com orações, estar aos pés destas duas figuras tão importante para a Igreja [e tão caras a mim, em particular]: o Santo Padre e a Virgem Mãe de Deus! Rezemos para que Portugal, a Terra de Nossa Senhora, saiba acolhê-los!

By the way: o pessoal da comunidade JMJ 2011, no Facebook, está propondo que os jovens – sobretudo os portugueses – coloquem o logo da visita do papa a Portugal como sendo a imagem do seu perfil [ao menos durante a estada do Papa em terras portuguesas].

             Aos que não conhecem ainda, acessem a TV Fátima: www.tvfatima.com/portal

             Há uma reportagem muito interessante no link http://www.tvfatima.com/portal/index.php?id=1702, sobre o filme O 13º Dia. O Filme é baseado nas memórias da Ir. Lúcia.

 

I

Há um “importantíssimo” projeto de lei que está deixando escoteiros- ambientalistas-protetores dos bichanos em polvorosa: trata-se do PL 4548/98. Esse projeto – que alteraria o art. 32 da Lei de Crimes Ambientais (9605/98) – institucionalizaria a animalesca violência contra os animais domésticos e domesticados. A turma do Rei Leão [ativistas da causa animal] é, obviamente, contrária à aprovação do projeto. Eles defendem que, se o seu gato que não quer tomar banho, você deve deixá-lo em paz e não bater nele [mesmo que ele fique fedendo]. Nada de tapas como incentivo à higienização. Afinal, os animais têm direito à proteção da sua integridade física.

Fala sério! Tenho horror a esse tipo de PL – totalmente inócuo. Meu Deus, será que as pessoas não percebem que há coisas muito mais importantes com o que se preocupar? Veja-se, por exemplo, as justificativas para a necessidade de proteção à criança:

  • Crianças não-nascidas estão sendo despedaçadas diariamente através de cruéis procedimentos abortivos e ninguém faz nada;
  • Crianças nascidas – mas ainda pequeninas – todos os dias são abandonadas em orfanatos [deixadas à míngua pela família e pelo Estado] e ninguém faz nada;
  • Crianças nascidas [e já bem crescidas] sofrem constantemente maus tratos – dentro das próprias unidades de recuperação de menores – e ninguém faz nada.

Agora me digam sinceramente: não é melhor resolver estas questões antes de se ocupar com o maldito gato fedido que não quer tomar banho?

Acho que não demorará muito para que editem uma lei obrigando as pessoas a adotar o estilo de vida vegetariano [já que é uma grande violência matar a pobre vaquinha para tirar-lhe a picanha]. Francamente! Abaixo brócolis, viva a maminha!

 

II

Para quem não assistiu ainda, aqui está um trecho – certamente o mais polêmico – da entrevista que S. Eminência Reverendíssima , o cardeal D. Odilo Pedro Scherer – Arcebispo de São Paulo – concedeu, na terça-feira (06), ao Programa do Jô. Em geral, gosto de Jô Soares. Mas cada dia me impressiono mais com a capacidade que ele tem de fazer perguntas imbecis. Sobretudo quando entrevista clérigos. Pior: me impressiono ainda mais com as respostas que alguns ministros da Igreja dão…

 

III

Inspirada nas palavras do Papa Bento XVI – que, recentemente, definiu a adoração como sendo, “no seu sentido mais profundo, um abraço a Jesus” – a AIS reuniu [em forma de livro] uma coletânea de testemunhos de vidas que se  destacaram na oração e entrega pela santificação dos sacerdotes”. A idéia é estimular a adoração pelas vocações. O livro está sendo distribuído gratuitamente, mas a campanha é válida apenas para Portugal.