Não podemos nos perder olhando em derredor e acabar esquecendo de olhar para Ele – que está no centro e que é O Essencial. Sem Ele, lutar não tem sentido, não vale a pena, tudo aqui não passaria de debates orgulhosos e vidas vazias. Sem essa sensibilidade – da qual muitas vezes fugimos por um salutar receio de virar “sentimentalistas” – podemos correr o risco de nos posicionarmos em um outro extremo, o da ditadura da razão [que é igualmente prejudicial]. Por isso parei. Olhei para Ele. Retomei a caminhada. E convido-vos hoje ao mesmo. A música é bonita, ajuda a elevar a alma a Deus. Dediquemos um instante a fitá-Lo. Afinal, como diz uma outra canção “o tempo esconde o que é eterno”.


Reproduzo aqui matéria do Deus lo Vult! que convida todos os católicos desta Terra de Santa Cruz a realizar uma Campanha de Oração – pela salvação do Brasil. A ideia partiu do Taiguara, o Jorge aderiu, o Alessandro [do Veritatis] também manifestou apoio, e já se está discutindo como a Campanha pode ultrapassar as fronteiras da internet [o que, a meu ver, é absolutamente necessário]. A proposta é muito simples: nos 20 dias que antecedem às eleições, cada católico rezaria um terço acrescentando, no início, a jaculatória: Nossa Senhora Aparecida, livrai o Brasil do flagelo do comunismo!. Desta forma, honraríamos a Virgem Mãe com 1.000 ave-marias ao mesmo tempo em que suplicaríamos a Deus ficar livres da maldição do comunismo. Este blog adere a esta Campanha. Adira você também!

———–

Campanha de Oração – pela salvação do Brasil!

O Brasil vive uma situação política terrível. Enquanto governantes ímpios zombam de Deus e das raízes católicas do povo brasileiro, o país caminha a passos largos em direção à Foice e ao Martelo que, derrotados no Leste Europeu, querem fincar raízes aqui no Novo Mundo. Os brasileiros, inermes e apáticos, não se apercebem do abismo que se lhes abre aos pés. Não se descortina, no horizonte, nenhuma esperança meramente humana que possa libertar o país da sombra que, sobre ele, paira ameaçadora.

Já não há o que fazer, mas o nosso auxílio está no Nome do Senhor – que fez os Céus e a Terra. As hostes do Inferno levantam-se contra o Brasil e o pretendem tomar de assalto, diante da apatia do seu povo; mas esta aqui é a Terra de Santa Cruz. Esta é a terra que tem por Padroeira uma Senhora poderosa e terrível, uma Virgem que, sozinha, venceu todas as heresias do mundo inteiro. Esta aqui é Terra de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Este é o país que, em sua história, já pôde contar com as inestimáveis graças desta Boa Rainha. Foi Ela que, no século XVII, livrou-nos da dominação holandesa. Foi também Ela que, no século passado, livrou-nos do comunismo. É a Ela que recorremos mais uma vez, e que mais uma vez há de nos valer. Porque jamais se ouviu dizer que algum dos que tivessem a Ela recorrido, fosse desamparado.

É a Ela que recorremos, gemendo e chorando sob o peso de nossos pecados, sem termos absolutamente mais a quem recorrer. É a Virgem Aparecida que vai salvar o Brasil. É aos pés d’Ela que depositamos a nossa confiança; e a Ela que recorremos neste momento terrível que a nossa Pátria atravessa.

Rezemos pela Pátria! Unamo-nos à Campanha de Oração pela Salvação do Brasil. Reproduzo-a, como foi originalmente publicada no En Garde. Divulguemo-la. E rezemos. Que Nossa Senhora Aparecida Se compadeça de nós, e nos salve!

* * *

A nossa Terra de Santa Cruz enfrenta um de seus piores momentos. O comunismo galopa como o cavaleiro vermelho do Apocalipse, trazendo consigo os flagelos do aborto, da destruição da família, da perseguição religiosa, do ateísmo programático, do narcotráfico.

Em Pernambuco, a Virgem apareceu em 1936 advertindo que o Brasil passaria por uma sangrenta Revolução que instauraria o comunismo no país e traria sofrimento e dor ao povo brasileiro. Com o sangue dos cristãos nas mãos, a Virgem pediu que rezássemos o Santo Terço, em devoção ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, contra a comunistização do país e em favor da exaltação da Santa Cruz. Pediu penitência e oração.

Esse é o momento de atendermos ao pedido da Virgem!

1000 Ave-Maria’s pelo Brasil!

Rezemos o Santo Terço diariamente, até o dia das Eleições, adicionando a início a seguinte petição: “Nossa Senhora Aparecida, livrai o Brasil do flagelo do comunismo!”

Se cada católico brasileiro comprometer-se um Terço pelos 20 dias anteriores à Eleição, teremos rezado 1000 Ave-Maria’s, cada um, pelo nosso país!

Comprometamo-nos a rezarmos diariamente o Santo Terço até o fim do pleito, atendendo ao pedido da Virgem, nesta hora difícil que se avizinha.

Caso contrário, com o advento do comunismo, do aborto e da destruição do matrimônio e da família, advirá sobre nós também a Ira de Deus; lembremo-nos que a Virgem disse em La Salette que “a mão do Seu Filho já pesava demais, e já não conseguia segurá-La”. Rezemos, pois!

Replique em seu Blog e listas este apelo, no Brasil e no exterior! Faça chegar o apelo da Virgem a todo o Brasil, pelas diversas mídias católicas: TV’s, rádios, Blogs, jornais, revistas… tudo!

A Virgem pediu, a Mãe pediu: nós atendemos! Rezemos!

Recorramos à Virgem Santíssima, Porta dos Céus e Refúgio dos Pecadores! Consagremos a nós mesmos e ao Brasil ao Coração Imaculado de Maria!

Bispos do Brasil, consagrem a Terra de Santa Cruz ao Coração Imaculado de Maria, por Ela prometeu em Fátima: No fim, meu Imaculado Coração triunfará!

Mãe Maria, Nossa Senhora Aparecida, Rainha do Brasil, rogai por nós!

Eu quase esqueço de divulgar esta importante iniciativa do Patricardo Latino de Jerusalém, publicada em Zenit esta semana (grifos meus):

 

JERUSALÉM, domingo, 29 de agosto de 2010 (ZENIT.org) – Comunidades contemplativas da Terra Santa ofereceram sua disponibilidade para rezar pelas pessoas que queiram comunicar-lhes suas intenções por meio do correio eletrônico. Trata-se de uma iniciativa que acaba de ser proposta pelo Patriarcado Latino de Jerusalém, neste momento de preparação do primeiro sínodo da história do Oriente Médio, que será realizado em Roma no próximo mês de outubro.

 O patriarcado ofereceu uma lista de 9 destinatários de correio eletrônico, cada um pertencente a uma comunidade religiosa presente na terra do Senhor.

 “Podeis confiar-lhes vossas intenções, indicando os detalhes que desejais comunicar-lhes. Tudo isso ficará entre vós e a comunidade!”, garante o Patriarcado.

As comunidades e seus e-mails são: 

Clarissas de Nazaré: clairemarie1884@bezeqint.net Carmelitas do Monte Carmelo, Haifa: zanotiel@netvision.net.il

 Mosteiro de Emanuel, Belém: community@emmanuelmonastery.org

 Irmãs Brigidinas de Belém (em inglês e italiano): brigida@p-ol.com

 Silenciosas Operárias da Cruz – Mater Misericordiae, Jerusalém: betaniasilenziosi@yahoo.com

 Beneditinas, Monte das Oliveiras, Jerusalém (francês, inglês, italiano): benetur@netvision.net.il

 Clarissas de Jerusalém: mi.yesh@gmail.com

 Carmelo de Pater, Jerusalém: edcarmelpn@live.com

 Irmãzinhas de Belém, Bet Gemal, Bet Shemeshmidbar@gmail.com

 Pequena Família da Ressurreição, Jerusalém: pfrjer@alqudsnet.com

 

  Para mais informações, é possível contactar o Patriarcado Latino de Jerusalém: secretary3@latinpat.org 

 

——–

 

A mim particularmente sempre confortou muito saber que, na Igreja, temos garantida a intercessão de tantos homens e mulheres que, em seus conventos e mosteiros, mantêm acesa a sarça da comunhão com Deus. Em um mundo tão atribulado e cheio de preocupações, onde as pessoas parecem não mais ter tempo para dedicar-se à oração, estas pessoas suprem a sede de Deus que todos temos. Rezam, combatem, sofrem, esperam adoram: tudo aquilo que o homem moderno – por orgulho, e com a desculpa esfarrapada de falta de tempo – recusa-se a fazer. Além de tudo isso, as comunidades contemplativas a que Zenit se refere dispuseram-se a rezar pelo outro. Sair um pouco de si, esquecer os próprios desejos e aspirações e suplicar pelo outro é uma demonstração ímpar de caridade fraterna. Enviem os seus e-mails, não percam esta oportunidade, confiem e acreditem que Deus não desprezará estas intenções. Parabéns ao Patriarcado Latino de Jerusalém. Divulguem!

Neste dia de São Bento, deparei-me com o seguinte trecho da sua Regra (grifos meus):

Capítulo 62 – Dos Sacerdotes do Mosteiro

[1] Se o Abade quiser pedir que alguém seja ordenado presbítero ou diácono para si, escolha dentre os seus, quem seja digno de desempenhar o sacerdócio. [2]Acautele-se o que tiver sido ordenado contra o orgulho ou soberba [3] e não presuma fazer senão o que for mandado pelo Abade, sabendo que deverá submeter-se muito mais à disciplina regular. [4] E não se esqueça, por causa do sacerdócio, da obediência e da disciplina da Regra, mas progrida mais e mais para Deus.

[5] Atente sempre para o lugar em que entrou no mosteiro, [6] exceto no ofício do altar, mesmo que, pelo mérito de sua vida, o quiserem promover a escolha da comunidade e a vontade do Abade. [7] Saiba, no entanto, observar de sua parte a Regra constituída para os Decanos e Priores. [8] E se presumir proceder de outro modo, seja julgado não como sacerdote, mas como rebelde[9] e se, admoestado muitas vezes, não se corrigir, chame-se também o bispo em testemunho. [10] Se nem assim se emendar, sendo claras as suas faltas, seja expulso do mosteiro[11] mas isso no caso de ser tal a sua contumácia, que não queira submeter-se ou obedecer à Regra.

Fonte: Regra de São Bento


Impressionou-me particularmente a veemência das declarações, e a admissão de uma espécie de “foro privilegiado” para os sacerdotes (em contraposição ao juízo dos “rebeldes”). Esta discussão a respeito dos tribunais eclesiásticos já foi objeto de elucubrações mil. Várias vezes debati com amigos sobre esse assunto, sem saber que o argumento de que os sacerdotes não são homens “quaisquer” encontra-se referendado nos escritos do Santo Monge! Mas isso é tema para outra ocasião. Hoje, importa rezar a Oração de São Bento, e voltar o olhar para o seu exemplo de santidade e dedicação a Deus.

São Bento, rogai por nós!

Para assistir à homilia feita pelo Pe. Mateus Maria, FMDJ, neste XV Domingo do Tempo Comum, ano C, clique aqui.

I – O aniversário de D. Fernando Saburido

Ontem o arcebispo de Olinda e Recife, S. Excª. Revmª. D. Fernando Saburido, fez 63 anos de idade! Segundo fui informado, o arcebispo não quis “alarde” na comemoração. A discrição exigida fez com que muitos “passassem batidos” em parabenizá-lo. Mas, mesmo com atraso, rezemos para que Deus lhe dê uma vida longa e santa. Que o senhor lhe conceda discernimento para reger, piedade para santificar e sabedoria para ensinar. Parabéns, D. Fernando!

II – Encerramento do Ano Sacerdotal (i)

Saiu em Zenit que o Papa Bento XVI usará o cálice que foi de S. João Maria Vianney! Vejam:

[Nesta] sexta-feira, dia do encerramento do Ano Sacerdotal, a Igreja viverá “a Celebração Eucarística com o maior número de concelebrantes da história de Roma. Estão previstos cerca de 15 mil”, anuncia o mestre das celebrações litúrgicas pontifícias.

Dom Guido Marini revela, além disso, que Bento XVI utilizará, na celebração, o cálice que pertencia a São João Maria Vianney, que hoje é conservado na paróquia de Ars.

[…]

No final da concelebração, antes da bênção final, o Santo Padre renovará o ato de consagração dos sacerdotes a Nossa Senhora, segundo a fórmula utilizada por ocasião da recente peregrinação a Fátima.

III – Encerramento do Ano Sacerdotal (ii)

Fonte: Site do Vaticano

ORAÇÃO PARA O ANO SACERDOTAL

Senhor Jesus, em São João Maria Vianney quiseste dar à Igreja uma comovente imagem da tua caridade pastoral. Animados por seu exemplo e em sua companhia, faz que vivamos em plenitude este Ano Sacerdotal.

Como ele, diante de tua Eucaristia, faz que possamos aprender como é simples e diária a tua Palavra a instruir, como é terno o amor com que acolhes os pecadores arrependidos, como é consolador abandonar-se confiantemente a tua Mãe Imaculada.

Senhor Jesus, por intercessão do Santo Cura d’Ars, faz que as famílias cristãs se tornem “pequenas igrejas”, nas quais todas as vocações e todos os carismas, infundidos pelo teu Santo Espírito, possam ser acolhidos e valorizados. Concede-nos, Senhor, de poder repetir, com o mesmo ardor do Santo Cura, as palavras com as quais costumava se dirigir a Ti:

Amo-te, meu Deus, e meu único desejo é amar-Te até o último respiro de
minha vida.

Amo-Te, ó Deus infinitamente amável, e prefiro morrer amando-Te do que
viver um só instante sem amar-Te.

Amo-Te, Senhor, e a única graça que peço é a de Te amar eternamente.

Meu Deus, se a minha língua não puder dizer a cada instante que Te amo,
quero que meu coração o repita tantas vezes quantas eu respiro.

Amo-Te, ó meu Deus Salvador, porque foste crucificado por mim, e me tens
aqui crucificado por Ti.

Meu Deus, dá-me a graça de morrer amando-Te e sabendo que Te amo.
Amém.

IV – Lady Gaga irrita blogosfera católica


A cantora Lady Gaga tentou ridicularizar a fé católica no seu último clipe. Taiguara Fernandes e Jorge Ferraz comentaram o assunto. Leiam e protestem também!


V – Boff apóia candidatura de Marina Silva, do PV

Fonte. Globo.com

O teólogo Leonardo Boff, ligado ao presidente Lula, declarou apoio à Marina. “Marina nos possibilita reencantar de novo com a política. Traz o olhar novo e é portadora de um sonho de um Brasil que talvez seja, dentro de alguns anos, a grande potência dos trópicos”.

Há uma versão do May Feelings elaborada e editada pelo Movimento Regnum Christi, em Recife.  O Rodrigo, que coordenou todo o processo de edição do vídeo, postou no Cristo, Rei Nosso!.  O Vídeo apresenta 50 razões pelas quais devemos rezar o terço.  Jorge recomendou no Deus lo Vult!

[Eu não sabia que existia uma oração para “aceitação da morte”. No tesouro da Igreja, porém, se encontra de tudo! É uma oração lúgubre, mas bela!]


Meu Deus e meu Pai, Senhor da Vida e da morte, que, para justo castigo das nossas culpas, com um decreto imutável determinastes que todos os homens haviam de morrer, olhai para mim, aqui prostrado diante de Vós. Detesto de todo o coração as minhas culpas passadas, pelas quais mereci mil vezes a morte, que aceito agora com o fim de expiá-las e para obedecer à vossa amável vontade. De bom grado morrerei, Senhor, no momento, no lugar e do modo que Vós quiserdes, e  aproveitarei até esse instante os dias que me restem de vida para lutar contra os meus defeitos e aumentar o meu amor por Vós, para quebrar os laços que atam o meu coração às criaturas e preparar a minha alma para comparecer à vossa presença; e desde agora me abandono sem reservas nos braços da vossa paternal Providência. Amém.

Fonte: Seleta de Orações, Editora Quadrante, pág. 209.