I – Caravana Terra de Santa Cruz


O Instituto Plínio Correia de Oliveira está promovendo a “Caravana Terra de Santa Cruz”, que fará com que “36 jovens guerreiros abram mão de suas férias escolares, para percorrer o Brasil alertando a população contra uma ameaça que muitos ainda desconhecem:
O nefasto Programa Nacional dos Direitos Humanos, o PNDH-3”. Quem puder colaborar financeiramente com a Campanha, faça-o. O objetivo é deveras nobre e a “contra-revolução” é mais que necessária!

II – Pe. Anchieta, herói da Pátria

Eu a começar dizendo que “até que enfim o presidente Mula fez alguma coisa que preste”. Mas, acabo de perceber que me enganei: foi o vice-presidente José Alencar que assinou, no último dia 05 de Julho, a lei que inclui o nome do Padre José de Anchieta no Livro dos Heróis da Pátria! Como diria o próprio Alencar: uai, e podia ser diferente? 😉 Embora a noção de heroísmo de quem propôs a lei pouco tenha a ver com a coragem apostólica do ilustre membro da Companhia de Jesus, já tá de bom tamanho vê-lo entre os grandes homens da nação.

Por falar em Pe. Anchieta, há uma pergunta que sempre me inquietou: por que raios os jesuítas, seus confrades, não propõem uma campanha intensa, massiva, de orações ao insigne filho de Santo Inácio? Como querem milagres que o elevem à glória dos altares se não estimulam as pessoas a pedir a intercessão dele? Sei não, viu. Vá entender.

III – Agradecimento do Santo Padre


Quem assinou a carta de apoio ao Papa proposta pelo HazteOir deve ter recebido por e-mail o agradecimento que o Santo Padre enviou por meio da Secretaria de Estado do Vaticano. Na carta se diz (grifos meus):

“Su Santidad Benedicto XVI ha apreciado vivamente este gesto de especial confianza y comunión eclesial, al cual corresponde complacido con un particular recuerdo en la plegaria, a la vez que, invocando la amorosa protección de la Santísima Virgen María, [el Santo Padre] le imparte la Bendición Apostólica, que hace extensiva a cuantos han participado en esta hermosa iniciativa“.

Para quem acha que manifestações via internet não dão certo, esta é uma prova em contrário!

I – CEB’s e CNBB


[Trago aqui um trecho da vergonhosa mensagem que a CNBB divulgou acerca das CEB’s, por ocasião da 48ª Assembléia Geral dos Bispos. Estou publicando aqui apenas a introdução – para que o leitor não tenha náuseas lendo o resto do documento… Grifei as partes que mais me enojam].


MENSAGEM AO POVO DE DEUS SOBRE AS

COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE


48ª Assembléia Geral da CNB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

“As Comunidades Eclesiais de Base”, dizíamos em 1982, constituem “em nosso país, uma realidade que expressa um dos traços mais dinâmicos da vida da Igreja (…)” (Comunidades Eclesiais de Base na Igreja do Brasil, CNBB, doc. 25,1). Após a Conferência de Aparecida (2007) e o 12º Intereclesial (Porto Velho-2009), queremos oferecer a todos os nossos irmãos e irmãs uma mensagem de animação, embora breve, para a caminhada de nossas CEBs.

Queremos reafirmar que elas continuam sendo um “sinal da vitalidade da Igreja” (RM 51). Os discípulos e as discípulas de Cristo nelas se reúnem para uma atenta escuta da Palavra de Deus, para a busca de relações mais fraternas, para celebrar os mistérios cristãos em sua vida e para assumir o compromisso de transformação da sociedade. Além disso, como afirma Medellín, as comunidades de base são “o primeiro e fundamental núcleo eclesial (…), célula inicial da estrutura eclesial e foco de evangelização e, atualmente, fator primordial da promoção humana (…)” (Medellín 15).

Por isso, “Como pastores, atentos à vida da Igreja em nossa sociedade, queremos olhá-las com carinho, estar à sua escuta e tentar descobrir através de sua vida, tão intimamente ligada à história do povo no qual elas estão inseridas, o caminho que se abre diante delas para o futuro”. (CNBB 25,5)

Fonte: Adital [cuidado: este site reúne o maior número de hereges e comunistas que eu já vi. Recomendo rezar a São Miguel antes de clicar…]


II – Zapatero e o aborto

O Presidente da Espanha, Zapatero, quer resolver o problema financeiro das famílias espanholas. Mas, a seu modo… O Hazteoir está promovendo mais uma mobilização popular para protestar contra a proposta, feita pelo senhor José Luis Rodrigues Zapatero, de cortar o auxílio dado às mães solteiras e desempregadas. O problema não é simplesmente cortar um benefício assistencialista. O problema é fazer isso e, por outro lado, continuar, como bom comunista, sustentando e subvencionando sindicatos e partidos políticos que já há muito não mais exercem os seus papéis – porque servem somente à manutenção da ditadura. O problema, mais grave ainda, é o raciocínio esdrúxulo que está por trás de todo esse plano: i) as pessoas não têm emprego; ii) se as pessoas não têm emprego, não tem dinheiro; iii) se não têm dinheiro, não podem sustentar seus filhos; iv) se não podem sustentar os seus filhos, não merecem tê-los! Brilhante conclusão, D. Zapata!

O site espanhol HazteOir está lançando uma campanha de apoio ao Santo Padre: trata-se de um abaixo-assinado eletrônico [similar aos que são feitos sempre que o Congresso Nacional está para aprovar alguma lei esdrúxula…] no  qual manifestamos nossa plena comunhão com o Romano Pontífice. Diante da hostilidade e da perversidade dos tantos perseguidores do Papa, é importante ratificarmos nossa união com o Sucessor de Pedro. Em português o texto da mensagem que consta no HazteOir é o seguinte:

Sua Santidade:

Peço-lhe, frente à insidiosa campanha de que está sendo objeto, aceitar a minha garantia de apoio pessoal e meu reconhecimento pela indispensável contribuição histórica e atual da Igreja Católica para a integridade do ser humano.

Assine já clicando aqui [lembrete: “apellidos”, em espanhol, equivalem a sobrenome!]

              I

 

              O site espanhol HazteOir lançou uma campanha chamada Derecho a Vivir (Direito a Viver) com o objetivo de estimular os deputados e senadores espanhóis a votarem segundo a sua consciência [isto é: prescindindo do posicionamento do partido a que pertencem] no que tange a nova lei do aborto que se está tentando instituir na Terra de Cervantes. Diz a matéria do site:

             “Una vez iniciado el trámite parlamentario de la ley del aborto, y considerando que el propio Presidente del Congreso de los Diputados, D. José Bono, ha manifestado que ésta es una cuestión que “afecta más a la conciencia, afecta más al modo de concebir la vida que a la ideología” , entendemos que debe decidirse en conciencia y no por disciplina de partido, por lo que es necesario pedir ese voto en conciencia a todos los diputados y senadores”.

              Sendo o governo da Espanha socialista, acho que se multiplicarão lá casos como o do deputado petista Luiz Bassuma…

 

              II

 

             D. Fernando Arêas Rifan teve um artigo seu publicado hoje [18] no jornal Folha da Manhã [clique aqui para ler o texto]. O Bispo Titular de Cedamusa e responsável Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney tratou do sentido da vida. O artigo é curto e foi encerrado, a meu ver, com chave de ouro.  Disse D. Rifan:

             “A verdadeira religião, nos dando o verdadeiro significado da vida, dom de Deus para o nosso bem e nossa felicidade eterna, preenche o nosso vazio existencial, tornando- se assim a melhor terapia para qualquer neurose”.

              Falou e disse, D. Rifan!

 

             III

 

              O Blog do Veritatis publicou: “Diretório Litúrgico francês exclui santos padroeiros e inclui novas festas judaicas, muçulmanas e protestantes”. É, de fato, um escândalo! A França está cada dia mais se esquecendo de suas raízes católicas. Isso confirma uma teoria que carrego comigo há muito tempo (seguramente eu não fui o primeiro a pensar nela): se, no afã de proporcionar uma “abertura ecumênica”, quisermos conquistar e agradar a todos, invariavelmente nos esqueceremos da nossa identidade. Que a Virgem de Lourdes, interceda por aquele País!

 

I

No site da Canção Nova noticiaram o “saldo” da III Marcha contra o aborto, ocorrida em Brasília no domingo próximo passado, dia 30/08). Saliente-se que **mesmo com o governo federal tendo cortado a verba de financiamento do evento**, a Marcha não deixou de acontecer e, de certo, cumpriu seu objetivo de protestar de forma pública contra o assassinato de inocentes no ventre das mães.

Uma menção especial e honrosa merece a cantora Elba Ramalho – que não só compareceu ao evento (mesmo tendo sido pressionado a não ir), como uma declaração espetacular (que merece menção aos quatro cantos deste Brasil):

“Vim colocar minha assinatura nesta luta. Sou católica praticante de comunhão e Missa frequente e se tiverem que me metralhar neste palco morrerei feliz, mas não mudo minha opinião”.

E dá-lhe Elba!

Aos que quiserem assistir ao vídeo com trechos do evento, podem fazê-lo acessando este link.

 

II

O Júlio Severo divulgou algo que eu chamaria de um “cala-a-boca” para esse pessoal que defende o aborto como uma forma de reduzir (ou mesmo evitar) a mortalidade materna decorrente de um procedimento abortivo “mal-feito”. Quero ver agora o que é que a “turma do Temporão” vai alegar… São dados oficiais da ONU mostrando que os países africanos que adotaram leis pró-vida têm *de longe* os índices mais baixos de morte materna do continente 

 

III

Está no site da ACI: Dicastério vaticano e médicos católicos organizam congresso sobre células-tronco”

 

IV

O HazteOir denunciou: Zapatero quiere convertir España en el país europeo que menos protege la vida”. Destaco:

 

            “Por ello, si se llegara a aprobar el anteproyecto del Gobierno, nuestro país se situaría a la cabeza del radicalismo en la desprotección de la vida prenatal:

            ‘La propuesta de regulación que contiene el Anteproyecto aprobado por el Gobierno es sustancialmente más permisiva que las regulaciones que siguen el modelo de  indicaciones. Con independencia de la extensión del plazo en las que se puede recurrir al aborto en estas legislaciones, siempre es necesario que concurra alguna causa en presencia de la cual desaparece la protección jurídica del no nacido. Por el contrario, en la propuesta del Gobierno esta desprotección es absoluta durante las primeras 14  semanas de embarazo.

            Asimismo, hay que poner de relieve que el Anteproyecto promovido por el Gobierno no sólo desprotege al no nacido, sino que tampoco protege convenientemente a la mujer embarazada”.

 

V

A Arquidiocese de Olinda e Recife convida:

  

Um convite da Arquidiocese de Olinda e Recife

Um convite da Arquidiocese de Olinda e Recife