Hoje, às 19h, na Matriz de São Sebastião e São Cristóvão, Imbiribeira, Recife, haverá uma Missa Pontifical no Rito Tridentino, com D. Fernando Arêas Rifan, da Administração Apostólica São João Maria Vianney (uma das mentes mais brilhantes do episcopado brasileiro, na minha opinião). Não percam!

              I

 

              O site espanhol HazteOir lançou uma campanha chamada Derecho a Vivir (Direito a Viver) com o objetivo de estimular os deputados e senadores espanhóis a votarem segundo a sua consciência [isto é: prescindindo do posicionamento do partido a que pertencem] no que tange a nova lei do aborto que se está tentando instituir na Terra de Cervantes. Diz a matéria do site:

             “Una vez iniciado el trámite parlamentario de la ley del aborto, y considerando que el propio Presidente del Congreso de los Diputados, D. José Bono, ha manifestado que ésta es una cuestión que “afecta más a la conciencia, afecta más al modo de concebir la vida que a la ideología” , entendemos que debe decidirse en conciencia y no por disciplina de partido, por lo que es necesario pedir ese voto en conciencia a todos los diputados y senadores”.

              Sendo o governo da Espanha socialista, acho que se multiplicarão lá casos como o do deputado petista Luiz Bassuma…

 

              II

 

             D. Fernando Arêas Rifan teve um artigo seu publicado hoje [18] no jornal Folha da Manhã [clique aqui para ler o texto]. O Bispo Titular de Cedamusa e responsável Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney tratou do sentido da vida. O artigo é curto e foi encerrado, a meu ver, com chave de ouro.  Disse D. Rifan:

             “A verdadeira religião, nos dando o verdadeiro significado da vida, dom de Deus para o nosso bem e nossa felicidade eterna, preenche o nosso vazio existencial, tornando- se assim a melhor terapia para qualquer neurose”.

              Falou e disse, D. Rifan!

 

             III

 

              O Blog do Veritatis publicou: “Diretório Litúrgico francês exclui santos padroeiros e inclui novas festas judaicas, muçulmanas e protestantes”. É, de fato, um escândalo! A França está cada dia mais se esquecendo de suas raízes católicas. Isso confirma uma teoria que carrego comigo há muito tempo (seguramente eu não fui o primeiro a pensar nela): se, no afã de proporcionar uma “abertura ecumênica”, quisermos conquistar e agradar a todos, invariavelmente nos esqueceremos da nossa identidade. Que a Virgem de Lourdes, interceda por aquele País!

             

As Reflexões de Taiguara Fernandes acerca do CV II

As Reflexões de Taiguara Fernandes acerca do CV II

 Um grande amigo acaba de lançar um livro! Taiguara Fernandes, membro do Apostolado Veritatis Splendor, escreveu e publicou, pelo Clube de Autores, o livro “O 21º Concílio – Reflexões sobre o Concílio Vaticano II”.

             Segundo o próprio autor, a obra “é fruto de anos de trabalho e estudo em defesa do Concílio Vaticano II, amadurecido ao longo de nossa atuação no Apostolado Veritatis Splendor, buscando uma correta “hermenêutica da continuidade”, desejada pelo nosso amado Papa Bento XVI (Discurso à Cúria Romana de 22 de dezembro de 2005)”.

             Taiguara destaca ainda que, neste livro, “trata de temas polêmicos, como a liberdade religiosa, o ecumenismo, a eclesiologia do Vaticano II, o modernismo. A todas estas questões espinhosas intenta responder amparado no Magistério da Igreja, “norma próxima de universal da verdade” (SS. Papa Pio XII), tencionando uma leitura do Concílio Vaticano II à luz da perene Tradição da Igreja”.

             O 21º Concílio – Reflexões sobre o Concílio Vaticano II conta com o endosso de D. Fernando Arêas Rifan, bispo da Administração Apostólica São João Maria Vianney, em Campos de Goytacazes – RJ.

             Há uma resenha do livro disponível neste link (inclusive com o sumário), e uma comunidade do livro no orkut.

             Recomendo, portanto, a leitura desta obra porque – em sendo o autor homem de critério – sua obra será sempre de peso.

 

            Ao Taiguara, meus parabéns!

            Ao que já adquiriram o livro, boa leitura!

            Aos que não adquiriram:  às compras!

 

            Para adquirir o livro clique aqui