PAPA


I – Melô da Dilma

 

Eu ri à beça com esse vídeo que foi compartilhado por um amigo em uma das listas de discussão católica da qual participo. Apreciem 😀

 

 

II – Brasão do Papa é redefinido: agora com o “detalhe” da Tiara Pontifícia!

 

Fonte: Religión Confidencial

 

Durante el Ángelus del domingo, 10 de octubre, se pudo ver por primera vez el nuevo escudo de Benedicto XVI, decorado según el antiguo uso de la tiara. El anterior conservaba algunos elementos originales del escudo episcopal del cardenal Joseph Ratzinger y descartaba la tradicional triple tiara pontificia, reemplazándola por una mitra.

Este escudo papal, bordado totalmente a mano, ha sido diseñado por el laboratorio italiano de vestiduras sagradas Ars Regia. Presenta el escudo con los emblemas del Papa y el palio adornado con cruces rojas. La parte externa se inspira en el escudo del papa Barberini, que se puede ver en los pilares del baldaquino de Bernini, en la Basílica de San Pedro.

[…]

Uma matéria, em português, sobre o mesmo assunto pode ser lida no Direto da Sacristia.

 

III – A todos os comunicadores católicos

 

Muito interessantes as observações feitas por Jesús Colina, fundador e diretor editorial de agência católica de notícias Zenit, em uma conferência pronunciada no Congresso Mundial da Imprensa Católica. O Religión en Libertad reproduziu de forma sistemática algumas declarações de Colina. Destaco dois parágrafos:

 

Internet debería ser un reflejo de la vida de la diócesis, y no simplemente un instrumento de comunicación institucional de la oficina de comunicación y relaciones públicas de la diócesis. La interactividad auténtica tiene lugar cuando la vida real queda fielmente reflejada en la realidad virtual.

[…]

Cuando una Iglesia comunica en Internet como comunión, en comunidad, la realidad deja de convertirse en virtual para hacerse algo muy real, pues pone en contacto al navegante con la vida real de la diócesis, parroquia o comunidad. Y entonces es cuando se logra la mayor interactividad, cuando de la realidad virtual se pasa al “encuentro”, que es lo que al fin y al cabo cambia la vida de las personas.

O papa está visitando o Reino Unido. A imprensa secular não fala em outra coisa senão nos custos financeiros desta viagem. Apesar disso, foi interessante perceber que os que afirmavam que Bento XVI teria “uma recepção bastante menos [sic] calorosa do que João Paulo II há 28 anos”, hoje foram obrigados a publicar que milhares de pessoas saíram à ruas de Edimburgo na Escócia para assistir aos momentos iniciais do Papa Bento XVI no Reino Unido”. Os únicos manifestante contra a presença do papa são os de sempre: os abortistas, os que querem a ordenação de mulheres e os que acham que pedofilia só existe na Igreja [tão ingênuos os pobres coitados!…]. Todos irrelevantes. Enquanto isso, na Missa que celebrou hoje em Glasgow, na Escócia, o Santo Padre lembrou que “assim como a Eucaristia faz a Igreja, o sacerdócio é central para a vida da Igreja”. Falou ainda do dever de ensinar, da evangelização da cultura e de muitos outros assuntos. Mas, um trecho que me chamou bastante a atenção na homilia desta Missa foi o seguinte – em que o Sumo Pontífice se dirige aos jovens:

Finalmente, deseo dirigirme a vosotros, mis queridos jóvenes católicos de Escocia. Os apremio a llevar una vida digna de nuestro Señor (cf. Ef 4,1) y de vosotros mismos. Hay muchas tentaciones que debéis afrontar cada día —droga, dinero, sexo, pornografía, alcohol— y que el mundo os dice que os darán felicidad, cuando, en verdad, estas cosas son destructivas y crean división. Sólo una cosa permanece: el amor personal de Jesús por cada uno de vosotros. Buscadlo, conocedlo y amadlo, y él os liberará de la esclavitud de la existencia deslumbrante, pero superficial, que propone frecuentemente la sociedad actual. Dejad de lado todo lo que es indigno y descubrid vuestra propia dignidad como hijos de Dios. En el evangelio de hoy, Jesús nos pide que oremos por las vocaciones: elevo mi súplica para que muchos de vosotros conozcáis y améis a Jesús y, a través de este encuentro, os dediquéis por completo a Dios, especialmente aquellos de vosotros que habéis sido llamados al sacerdocio o a la vida religiosa. Éste es el desafío que el Señor os dirige hoy: la Iglesia ahora os pertenece a vosotros.

O texto abaixo me foi gentilmente traduzido, a partir de uma  publicação no Rorate Coeli (em inglês), pela senhorita Adriana Rocha, a quem agradeço de coração. 😉

“Aceitando o convite de Sua Majestade Elizabeth II, Rainha do Reino Unido, e da Conferência Episcopal da Inglaterra e País de Gales, e da Escócia, Sua Santidade o Papa Bento XVI fará uma viagem apostólica ao Reino Unido, de 16 a 19 de Setembro.

“No curso de sua viagem, o Santo Padre vai visitar Sua Majestade a Rainha no Palácio de Holyrood em Edinburgh, e presidir a celebração Eucarística em Bellahouston Park, em Glasgow. Em Londres, ele se reunirá com representantes da política, cultura e negócios em Westminster Hall, participará de uma celebração ecumênica na Abadia de Westminster, e presidirá a uma celebração Eucarística na Catedral de Westminster e uma vigília de oração em Hyde Park. Finalmente, ele vai presidir a celebração do rito de beatificação do Venerável Cardeal John Henry Newman em Cofton Park, em Birmingham” [Serviço de Informações do Vaticano].

I – Caravana Terra de Santa Cruz


O Instituto Plínio Correia de Oliveira está promovendo a “Caravana Terra de Santa Cruz”, que fará com que “36 jovens guerreiros abram mão de suas férias escolares, para percorrer o Brasil alertando a população contra uma ameaça que muitos ainda desconhecem:
O nefasto Programa Nacional dos Direitos Humanos, o PNDH-3”. Quem puder colaborar financeiramente com a Campanha, faça-o. O objetivo é deveras nobre e a “contra-revolução” é mais que necessária!

II – Pe. Anchieta, herói da Pátria

Eu a começar dizendo que “até que enfim o presidente Mula fez alguma coisa que preste”. Mas, acabo de perceber que me enganei: foi o vice-presidente José Alencar que assinou, no último dia 05 de Julho, a lei que inclui o nome do Padre José de Anchieta no Livro dos Heróis da Pátria! Como diria o próprio Alencar: uai, e podia ser diferente? 😉 Embora a noção de heroísmo de quem propôs a lei pouco tenha a ver com a coragem apostólica do ilustre membro da Companhia de Jesus, já tá de bom tamanho vê-lo entre os grandes homens da nação.

Por falar em Pe. Anchieta, há uma pergunta que sempre me inquietou: por que raios os jesuítas, seus confrades, não propõem uma campanha intensa, massiva, de orações ao insigne filho de Santo Inácio? Como querem milagres que o elevem à glória dos altares se não estimulam as pessoas a pedir a intercessão dele? Sei não, viu. Vá entender.

III – Agradecimento do Santo Padre


Quem assinou a carta de apoio ao Papa proposta pelo HazteOir deve ter recebido por e-mail o agradecimento que o Santo Padre enviou por meio da Secretaria de Estado do Vaticano. Na carta se diz (grifos meus):

“Su Santidad Benedicto XVI ha apreciado vivamente este gesto de especial confianza y comunión eclesial, al cual corresponde complacido con un particular recuerdo en la plegaria, a la vez que, invocando la amorosa protección de la Santísima Virgen María, [el Santo Padre] le imparte la Bendición Apostólica, que hace extensiva a cuantos han participado en esta hermosa iniciativa“.

Para quem acha que manifestações via internet não dão certo, esta é uma prova em contrário!

Há muito o Papa Pio XII, de veneranda memória, é criticado e perseguido por sua suposta omissão durante o período em que grassava a barbárie nazista. A crítica é, obviamente, injusta e caluniosa. Aliás, às vezes me pego pensando que obrigação tinha o santo padre de salvar os judeus das garras de Hitler e seus asseclas. Ora, cristãos foram e são perseguidos o tempo inteiro – da era apostólica até os dias atuais – e, ao que me consta, nenhum líder religioso sentiu-se no dever moral de tomar a defesa dos cristãos… Mas, deixando de lado esse aspecto, o fato é o seguinte: Zenit publicou que a “Pave the Way Foundation (PTWF) anunciou o descobrimento de documentos vaticanos de grande importância” a respeito do papel do então cardeal Eugênio Pacelli na “salvação” dos judeus. Trago aqui alguns trechos da matéria que me chamaram a atenção (grifos meus):

“Até agora, temos mais de 40 mil páginas de documentos, vídeos de testemunhas oculares e artigos em nosso website (www.ptwf.org) para ajudar os historiadores a investigar este período.”

O historiador e representante da PTWF na Alemanha, Michael Hesemann, visitou regularmente o Arquivo Secreto vaticano, aberto recentemente, e continua realizando descobertas significativas. Seu último estudo dos documentos originais publicados anteriormente revela ações secretas para salvar milhões de judeus desde 1938, três semanas depois da Noite dos Cristais.

“Dado que muitos dos críticos deste pontificado ainda não aceitaram a direta e provada ameaça nazista contra o Estado Vaticano e a vida do Papa Pio XII, parecem não compreender que era necessário usar subterfúgios, dado que eram enviadas somente diretivas criptografadas ou verbais.”

“Em muitos casos, os historiadores ignoram a linguagem vaticana, que às vezes usa o latim para expressar o significado oculto destas petições.”

Não se empenhar em salvar somente os judeus (…), mas também sinagogas, centros culturais e tudo o que pertencia à sua fé.”


40 mil páginas! É isso mesmo! Enquanto os inimigos da Igreja não têm sequer uma página de acusação procedente contra o Cardeal Pacelli (depois Papa Pio XII) a Igreja apresenta 40 mil laudas de defesa! E mais: ele não salvou uma ou outra família de judeus, mas milhões! Salvou a eles e até mesmo à cultura religiosa deles. Que estes números sirvam, se não para calar a voz dos inimigos da Igreja, pelos menos para desmascarar a desonestidade e/ou imperícia de certos historiadores.

A Rádio Vaticana já anunciou a imposição do Pálio sobre 38 bispos de diversas partes do mundo.  Entre eles, D. Fernando Saburido, Arcebispo de Olinda e Recife. Lendo a matéria, achei particularmente bonito o trecho em que se diz que o Papa advertiu que “as perseguições não constituem o perigo mais grave para a Igreja. O dano maior é representado pela contaminação da fé e da vida cristã de seus membros e de sua comunidade, ferindo a integridade do Corpo místico, enfraquecendo a sua capacidade de profecia e de testemunho e ofuscando a beleza de seu rosto”.  O Santo Padre referiu-se ao Sagrado Pálio como um “penhor de liberdade, analogamente ao ‘jugo’ de Jesus, que Ele convida a tomar cada um sobre os próprios ombros”.

Eu acho espetacular a simbologia do Pálio: ele é sinal da ovelha perdida que o Bom Pastor foi buscar e agora traz aos ombros! Rezemos para que estes bispos, particularmente o Metropolita de Olinda e Recife, saibam cada vez mais buscar as ovelhas que estão dispersas pelo mundo inteiro e trazê-las ao Único Redil do Único Pastor!

Desde que o Cardeal Joseph Ratzinger se tornou Papa Bento XVI, multiplicaram-se as acusações e insinuações maldosas sobre a sua pessoa e sobre pessoas a ele ligadas. Entre as associações  mais graves, recorrentes e injustas está a que o vincula à Juventude Nazista, que apoiava o regime de Adolph Hittler. O simples fato de ser natural da Alemanha rendeu ao Pontífice muitas críticas absurdas. Foi reportando-se a isso que o Andrea Tornielli publicou uma foto interessantíssima (já conhecida de alguns) em que fica clara a desonestidade dos algozes do Papa: elaboraram uma montagem [tosca, mas astuta] para apresentar o jovem Padre Ratzinger fazendo a tradicional saudação nazista. Na realidade, o neosacerdote abençoava o povo ao lado de seu irmão Georg Ratzinger… Pois é, meus caros, assim nasce uma mentira!

 

Próxima Página »