Igreja


Há algum tempo eu acompanho o trabalho do Padre Paulo Ricardo assistindo tanto ao Parresía quanto ao Resposta Católica, no site dele. O Parresía desta semana, contudo, chamou-se mais atenção que o de costume: ao relembrar que a obra “Igreja, carisma e poder”, de autoria do então frei Leonardo Boff, faz 30 anos neste ano, Pe. Paulo denunciou a existência de um poder paralelo dentro da Igreja. Este poder é desempenhado, sobretudo, por pessoas com mentalidade revolucionária e marxista infiltradas na Igreja para destruí-la. Acho que o vídeo merece ampla divulgação porque não se trata de denuncismo, mas de profetismo. Não se trata de uma opinião vaga mas de um parecer fundamentado na realidade. O povo católico precisa saber que nem tudo o que reluz é ouro. É preciso dizer às claras que muitos daqueles que vivem com um discurso democrático, socializador e anti-hierárquico nos lábios, são na verdade verdadeiros opressores, ditadores sedentos de poder.

Há exatos 40 anos começava a história da relação nada amigável entre a Fraternidade Sacerdotal São Pio X (à época, ainda em gérmen) e o Novus Ordo (a missa segundo as rubricas do papa Paulo VI). Grifos meus.

Em 10 de Junho de 1971, Mons. Lefebvre, conjuntamente com o claustro do Seminário São Pio X de Ecône (Suíça), manifesta a sua recusa de adoção do Novus Ordo da Missa, do qual tinham afirmado os Cardeais Ottaviani (à época Prefeito do Santo Ofício) e Bacci, em carta dirigida a Paulo VI: «o Novus Ordo Missae (…) afasta-se de maneira impressionante, no conjunto e nos detalhes, da teologia católica da Santa Missa, tal como foi formulada na XXIII Sessão do Concílio de Trento.» (25 de Setembro de 1969).  [Fonte: FSSPX – Brasil]

 

O tempo passou – e está passando – e a briga continua…

Monsenhor Guido Pozzo, secretário da Pontifícia Comissão Ecclesia Dei, concedeu uma longa e interessantíssima entrevista ao site Nouvelles de France. Até o momento, infelizmente, eu não consegui encontrar uma tradução completa dessa entrevista em língua portuguesa. O Fratres in Unum publicou apenas parte dela, com base em um post do Rorate Caeli. Para os que não o conhecem, Monsenhor Pozzo é – talvez – o homem mais importante dentro da Ecclesia Dei (que recentemente foi integrada à Congregação para a Doutrina da Fé e, portanto, responde à Sua Eminência, o Cardeal William Levada). Em virtude do cargo que desempenha, ele tem informações bastante privilegiadas sobre as demandas, querelas, e discussões envolvendo tradicionalistas católicos (tanto os “radicias” quanto os “moderados”). Foi ele, por exemplo, que assinou – em nome da comissão da qual é secretário – uma carta de esclarecimento sobre a participação das mulheres no serviço da Missa Antiga.

Pois bem. Pus-me a ler a tal entrevista em francês (mesmo o meu francês não sendo uma coisas que se diga: “ó, minha nossa, fantastique!”) e três perguntas me chamaram a atenção. Abaixo apresento uma tradução é livre – libérrima, na verdade – que eu mesmo fiz. Havendo melhores termos em português para expressar a ideia do original em língua francesa não hesitem em agregar nos comments 😉

———-

Pourquoi ce succès de la messe de saint Pie V chez les jeunes catholiques ?

Je pense que le recueillement intérieur, le sens de la messe comme sacrifice est particulièrement valorisé par la forme extraordinaire. C’est ce qui explique en partie l’augmentation du nombre de fidèles qui la réclament.

Tradução: Por que o sucesso da missa de São Pio V entre os jovens católicos?

Eu penso que o recolhimento interior, o sentido da missa como sacrifício é particularmente valorizado pela forma extraordinária. É o que explica em parte o aumento do número de fiéis que a requerem.

Savez-vous si le Pape est satisfait de l’application du Motu Proprio ?

La Commission pontificale Ecclesia Dei tient le Saint-Père constamment informé sur l’évolution de l’application du Motu Proprio et sur la croissance de sa réception, malgré les difficultés d’application que nous constatons ici ou là.

Tradução: O senhor sabe se o Papa está satisfeito com a aplicação do Motu Proprio?

A Pontifícia Comissão Ecclesia Dei tem informado o Santo Padre constantemente sobre a evolução da aplicação do Motu Proprio e sobre o crescimento da sua recepção, malgrado as dificuldades de implementação que nós constatamos aqui e acolá.

Quelles sont concrètement les difficultés d’application que vous rencontrez ?

Il y a encore des résistances de la part de certains évêques et membres du clergé qui ne rendent pas assez accessible la messe tridentine.

Tradução: Quais são concretamente as dificuldades de aplicação que o senhor tem encontrado?

Ainda há resistência da parte de certos bispos e membros do clero que não fizeram o suficiente para tornar acessível a missa tridentina.

———-

 É, meus amigos, “résistances, résistances”…

I – Melô da Dilma

 

Eu ri à beça com esse vídeo que foi compartilhado por um amigo em uma das listas de discussão católica da qual participo. Apreciem 😀

 

 

II – Brasão do Papa é redefinido: agora com o “detalhe” da Tiara Pontifícia!

 

Fonte: Religión Confidencial

 

Durante el Ángelus del domingo, 10 de octubre, se pudo ver por primera vez el nuevo escudo de Benedicto XVI, decorado según el antiguo uso de la tiara. El anterior conservaba algunos elementos originales del escudo episcopal del cardenal Joseph Ratzinger y descartaba la tradicional triple tiara pontificia, reemplazándola por una mitra.

Este escudo papal, bordado totalmente a mano, ha sido diseñado por el laboratorio italiano de vestiduras sagradas Ars Regia. Presenta el escudo con los emblemas del Papa y el palio adornado con cruces rojas. La parte externa se inspira en el escudo del papa Barberini, que se puede ver en los pilares del baldaquino de Bernini, en la Basílica de San Pedro.

[…]

Uma matéria, em português, sobre o mesmo assunto pode ser lida no Direto da Sacristia.

 

III – A todos os comunicadores católicos

 

Muito interessantes as observações feitas por Jesús Colina, fundador e diretor editorial de agência católica de notícias Zenit, em uma conferência pronunciada no Congresso Mundial da Imprensa Católica. O Religión en Libertad reproduziu de forma sistemática algumas declarações de Colina. Destaco dois parágrafos:

 

Internet debería ser un reflejo de la vida de la diócesis, y no simplemente un instrumento de comunicación institucional de la oficina de comunicación y relaciones públicas de la diócesis. La interactividad auténtica tiene lugar cuando la vida real queda fielmente reflejada en la realidad virtual.

[…]

Cuando una Iglesia comunica en Internet como comunión, en comunidad, la realidad deja de convertirse en virtual para hacerse algo muy real, pues pone en contacto al navegante con la vida real de la diócesis, parroquia o comunidad. Y entonces es cuando se logra la mayor interactividad, cuando de la realidad virtual se pasa al “encuentro”, que es lo que al fin y al cabo cambia la vida de las personas.

A sociedade brasileira – sobretudo o meio católico – está verdadeiramente fervilhando de notícias em virtude da “corrida presidencial” – que neste dias mais parece “boxe presidencial”.

O Reinaldo Azevedo escreveu um excelente artigo “descendo a lenha” no apoio descarado que o Ministério da Saúde, na pessoa do Ministro José Gomes Temporão [abortista fanático], tem dado à causa abortista. A postagem do Reinaldo denuncia a calhordice de Temporão, que desperdiçou R$ 80.000,00 dos cofres públicos [usando a dotação do Ministério da Saúde] na produção de um vídeo com depoimentos [comprados?] de mulheres que se dizem a favor da descriminalização do aborto. O blogueiro da Veja escreveu:

Os abortistas enchem a boca para afirmar que a interdição é de natureza religiosa e que o estado é leigo. Uma ova! Mais de 70% dos brasileiros são contra a mudança da legislação na área. Se é ou não a religião que move boa parte, pouco importa. O estado brasileiro existe também para os crentes. Ou não? Se o estado tem de ser leigo, e tem, também tem de ser neutro no que diz respeito a paixões. Não cabe ao governo, como gerente desse Estado na área executiva, patrocinar campanhas contra interdições legais. O governo é um servo das leis, não um agente do proselitismo.

Enquanto isso, D. Demétrio Valentini decepciona os católicos brasileiros em uma espécie de “anti-campanha” ou “tentativa desesperada de salvar a campanha de Dilma”: o prelado resolveu “esclarecer e denunciar” aquilo que chamou de “instrumentalização da questão do aborto”. Esta infeliz declaração de D. Demétrio teve algumas implicações péssimas:

 

i)          O blog da Dilma publicou a declaração.

ii)        O Padre José Comblin publicou no site da Adital [“tradicionalmente” diabólico] uma Carta Aberta a D. Demétrio na qual ele endossa o posicionamento do bispo, tece loas ao mesmo, e afirma – quase em tom de ameaça – que “se não houver um esclarecimento público, ficará a imagem de uma igreja conivente com as manobras espúrias”. Pe. Comblin ainda acrescentou, antes de finalizar sua Carta: “Queremos continuar confiando nos nossos bispos e por isso aguardamos palavras claras”.

iii)     Pasmem (ou não!): a CNBB atendeu, solícita, ao pedido do Pe. Comblin e publicou uma Nota em Relação ao Momento Eleitoral. A CNBB está preocupada com os bispos que, sensatamente, estão orientando de forma clara os seus fiéis a não votar em uma candidata cujo partido é **institucionalmente** favorável à descriminalização do aborto. Lamentável.

 

Em meio a esta confusão, a Globo compilou as declarações que Dilma, Serra e Marina – ao longo de sua carreira política – já fizeram a respeito do tema aborto. Em algumas declarações, eles – como diria Dilma (argh!) no debate de ontem na Band -“apenas tergiversam”. Mas em outros pronunciamentos fica claro o posicionamento favorável da candidata petista à descriminalização do aborto. Nas palavras dela, é **um absurdo** que abortar seja crime! \o/ Confiram a matéria no G1.

Por falar em debate na Band, quem não assistiu ontem poderá conferir os 5 rounds da Batalha pelo Poder clicando aqui [os links para o debate estão nos comentários feitos a respeito de cada bloco. Quem não conseguir acessar no site da Band pode assistir no Youtube]. Em tempo: ou o debate foi mal divulgado ou as pessoas encheram a paciência de assistir a este tipo de espetáculo circense: a rede amargou o quinto lugar no Ibope durante a transmissão do debate ontem

O Último Segundo, por sua vez, abriu uma enquete com respostas a meu ver propositadamente mal escritas para saber qual o percentual de pessoas que mudariam de voto em função do tema aborto. Votem clicando aqui! O tempo urge e nós precisamos demonstrar a força de nossas posições. A alternativa a ser escolhida é, obviamente, **a segunda**.

E o Gabriel Chalita? Pensam que ele escapou? Justo ele – que adora escrever cartas para amigos e para a mãe – agora tem que engolir uma Carta de Repúdio à sua pessoa, escrita pelo Pe. Michelino Roberto, do Grupo de Oração Sementes do Espírito, da Paróquia de Nossa Senhora do Brasil, em São Paulo. Não consegui acessar a tal carta pelo site da Paróquia (terão recebido ordens de tirar do ar, como as restrições impostas a alguns vídeos do Youtube que demonstram a incoerência do Chalita?… Nunca saberemos). O fato é que sempre há uma solução: a carta está postada neste blog 😉 Um dos trechos diz:

 

Às vésperas da eleição, vimos também a sua presença marcante no encontro de Dilma com a imprensa para tratar publicamente do “apoio religioso”. Como se já não bastasse, vimos nos jornais de hoje duas notícias que só corroboram com nosso terror: a de que o Sr. fora escolhido para “costurar” apoio de religiosos à candidatura Dilma

[…]

Continuaremos rezando por você para que você reencontre seu caminho, a tanto perdido.

“Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.” Mateus 5:37

É, Chalita. Se eu fosse você não brincava de papagaio do Lula, não. Tua máscara está caindo…

Por fim, eu não poderia me esquecer de fazer côro à Campanha de Orações pela Salvação do Brasil, que reiniciou hoje! Faltam 20 dias para as eleições do segundo turno. Se rezarmos todos os dias, a começar de hoje, um terço em honra de Nossa Senhora, teremos oferecido um milheiro de ave-marias à Santíssima Virgem para que ela nos livre do flagelo do comunismo. Hoje, 11 de Outubro, a intenção especial é “pela vitória da Verdade, contra a mentira”. Participem! Para mais detalhes acessem o site da Campanha.

p.s.: Aproveitem para rezar a fim de que consigamos que os bispos do Brasil consagrem o país ao Imaculado Coração de Maria. Para que o façam, senão pela benevolência episcopal, ao menos pela insistência dos fiéis que lhes suplicam 😉

 

Dois vídeos, dois homens, dois destemidos, dois pronunciamentos, duas vozes. Mas em tudo isto, uma só motivação: a Fé.

 

———


O Padre

 

O Bispo

Próxima Página »