Há exatos 40 anos começava a história da relação nada amigável entre a Fraternidade Sacerdotal São Pio X (à época, ainda em gérmen) e o Novus Ordo (a missa segundo as rubricas do papa Paulo VI). Grifos meus.

Em 10 de Junho de 1971, Mons. Lefebvre, conjuntamente com o claustro do Seminário São Pio X de Ecône (Suíça), manifesta a sua recusa de adoção do Novus Ordo da Missa, do qual tinham afirmado os Cardeais Ottaviani (à época Prefeito do Santo Ofício) e Bacci, em carta dirigida a Paulo VI: «o Novus Ordo Missae (…) afasta-se de maneira impressionante, no conjunto e nos detalhes, da teologia católica da Santa Missa, tal como foi formulada na XXIII Sessão do Concílio de Trento.» (25 de Setembro de 1969).  [Fonte: FSSPX – Brasil]

 

O tempo passou – e está passando – e a briga continua…