outubro 2010


I – Melô da Dilma

 

Eu ri à beça com esse vídeo que foi compartilhado por um amigo em uma das listas de discussão católica da qual participo. Apreciem 😀

 

 

II – Brasão do Papa é redefinido: agora com o “detalhe” da Tiara Pontifícia!

 

Fonte: Religión Confidencial

 

Durante el Ángelus del domingo, 10 de octubre, se pudo ver por primera vez el nuevo escudo de Benedicto XVI, decorado según el antiguo uso de la tiara. El anterior conservaba algunos elementos originales del escudo episcopal del cardenal Joseph Ratzinger y descartaba la tradicional triple tiara pontificia, reemplazándola por una mitra.

Este escudo papal, bordado totalmente a mano, ha sido diseñado por el laboratorio italiano de vestiduras sagradas Ars Regia. Presenta el escudo con los emblemas del Papa y el palio adornado con cruces rojas. La parte externa se inspira en el escudo del papa Barberini, que se puede ver en los pilares del baldaquino de Bernini, en la Basílica de San Pedro.

[…]

Uma matéria, em português, sobre o mesmo assunto pode ser lida no Direto da Sacristia.

 

III – A todos os comunicadores católicos

 

Muito interessantes as observações feitas por Jesús Colina, fundador e diretor editorial de agência católica de notícias Zenit, em uma conferência pronunciada no Congresso Mundial da Imprensa Católica. O Religión en Libertad reproduziu de forma sistemática algumas declarações de Colina. Destaco dois parágrafos:

 

Internet debería ser un reflejo de la vida de la diócesis, y no simplemente un instrumento de comunicación institucional de la oficina de comunicación y relaciones públicas de la diócesis. La interactividad auténtica tiene lugar cuando la vida real queda fielmente reflejada en la realidad virtual.

[…]

Cuando una Iglesia comunica en Internet como comunión, en comunidad, la realidad deja de convertirse en virtual para hacerse algo muy real, pues pone en contacto al navegante con la vida real de la diócesis, parroquia o comunidad. Y entonces es cuando se logra la mayor interactividad, cuando de la realidad virtual se pasa al “encuentro”, que es lo que al fin y al cabo cambia la vida de las personas.

Eu só vi agora, mas faz pouco mais de duas semanas que o Estadão publicou a nota abaixo manifestando sua oposição à candidata do governo, Dilma Rousseff, e abrindo mão da [ilusória] imparcialidade jornalística para prestar apoiar claro, explícito, a José Serra. Sem dúvida, foi uma atitude corajosa por parte deste importante veículo de comunicação do país. Parece que, enfim, a imprensa começa a enxergar o grande perigo à liberdade que é deixar que o PT  permaneça no poder.


 

Sulco, “Humildade”, 263


Fonte: http://www.escrivaworks.org.br/book/sulco/ponto/263


Deixa-me que te recorde, entre outros, alguns sinais evidentes de falta de humildade: – pensar que o que fazes ou dizes está mais bem feito ou dito do que aquilo que os outros fazem ou dizem; – querer levar sempre a tua avante; – discutir sem razão ou- quando a tens – insistir com teimosia e de maus modos; – dar o teu parecer sem que to peçam, ou sem que a caridade o exija; – desprezar o ponto de vista dos outros; – não encarar todos os teus dons e qualidades como emprestados; – não reconhecer que és indigno de qualquer nota e estima, que não mereces sequer a terra que pisas e as coisas que possuis; – citar-te a ti mesmo como exemplo nas conversas; – falar mal de ti mesmo, para que façam bom juízo de ti ou te contradigam; – desculpar-te quando te repreendem; – ocultar ao Diretor algumas faltas hu milhantes, para que não perca o conceito que faz de ti; – ouvir com complacência quando te louvam; ou alegrar-te de que tenham falado bem de ti; – doer-te de que outros sejam mais estimados do que tu; – nega-te a desempenhar ofícios inferiores; – procurar ou desejar singularizar-te; – insinuar na conversa palavras de louvor próprio ou que dêem a entender a tua honradez, o teu engenho ou habilidade, o teu prestígio profissional…; – envergonhar-te por careceres de certos bens…

O vídeo abaixo me deu muita (mas muita mesmo!) saudade deste sacerdote: voz firme, voz clara, voz verdadeira…

A sociedade brasileira – sobretudo o meio católico – está verdadeiramente fervilhando de notícias em virtude da “corrida presidencial” – que neste dias mais parece “boxe presidencial”.

O Reinaldo Azevedo escreveu um excelente artigo “descendo a lenha” no apoio descarado que o Ministério da Saúde, na pessoa do Ministro José Gomes Temporão [abortista fanático], tem dado à causa abortista. A postagem do Reinaldo denuncia a calhordice de Temporão, que desperdiçou R$ 80.000,00 dos cofres públicos [usando a dotação do Ministério da Saúde] na produção de um vídeo com depoimentos [comprados?] de mulheres que se dizem a favor da descriminalização do aborto. O blogueiro da Veja escreveu:

Os abortistas enchem a boca para afirmar que a interdição é de natureza religiosa e que o estado é leigo. Uma ova! Mais de 70% dos brasileiros são contra a mudança da legislação na área. Se é ou não a religião que move boa parte, pouco importa. O estado brasileiro existe também para os crentes. Ou não? Se o estado tem de ser leigo, e tem, também tem de ser neutro no que diz respeito a paixões. Não cabe ao governo, como gerente desse Estado na área executiva, patrocinar campanhas contra interdições legais. O governo é um servo das leis, não um agente do proselitismo.

Enquanto isso, D. Demétrio Valentini decepciona os católicos brasileiros em uma espécie de “anti-campanha” ou “tentativa desesperada de salvar a campanha de Dilma”: o prelado resolveu “esclarecer e denunciar” aquilo que chamou de “instrumentalização da questão do aborto”. Esta infeliz declaração de D. Demétrio teve algumas implicações péssimas:

 

i)          O blog da Dilma publicou a declaração.

ii)        O Padre José Comblin publicou no site da Adital [“tradicionalmente” diabólico] uma Carta Aberta a D. Demétrio na qual ele endossa o posicionamento do bispo, tece loas ao mesmo, e afirma – quase em tom de ameaça – que “se não houver um esclarecimento público, ficará a imagem de uma igreja conivente com as manobras espúrias”. Pe. Comblin ainda acrescentou, antes de finalizar sua Carta: “Queremos continuar confiando nos nossos bispos e por isso aguardamos palavras claras”.

iii)     Pasmem (ou não!): a CNBB atendeu, solícita, ao pedido do Pe. Comblin e publicou uma Nota em Relação ao Momento Eleitoral. A CNBB está preocupada com os bispos que, sensatamente, estão orientando de forma clara os seus fiéis a não votar em uma candidata cujo partido é **institucionalmente** favorável à descriminalização do aborto. Lamentável.

 

Em meio a esta confusão, a Globo compilou as declarações que Dilma, Serra e Marina – ao longo de sua carreira política – já fizeram a respeito do tema aborto. Em algumas declarações, eles – como diria Dilma (argh!) no debate de ontem na Band -“apenas tergiversam”. Mas em outros pronunciamentos fica claro o posicionamento favorável da candidata petista à descriminalização do aborto. Nas palavras dela, é **um absurdo** que abortar seja crime! \o/ Confiram a matéria no G1.

Por falar em debate na Band, quem não assistiu ontem poderá conferir os 5 rounds da Batalha pelo Poder clicando aqui [os links para o debate estão nos comentários feitos a respeito de cada bloco. Quem não conseguir acessar no site da Band pode assistir no Youtube]. Em tempo: ou o debate foi mal divulgado ou as pessoas encheram a paciência de assistir a este tipo de espetáculo circense: a rede amargou o quinto lugar no Ibope durante a transmissão do debate ontem

O Último Segundo, por sua vez, abriu uma enquete com respostas a meu ver propositadamente mal escritas para saber qual o percentual de pessoas que mudariam de voto em função do tema aborto. Votem clicando aqui! O tempo urge e nós precisamos demonstrar a força de nossas posições. A alternativa a ser escolhida é, obviamente, **a segunda**.

E o Gabriel Chalita? Pensam que ele escapou? Justo ele – que adora escrever cartas para amigos e para a mãe – agora tem que engolir uma Carta de Repúdio à sua pessoa, escrita pelo Pe. Michelino Roberto, do Grupo de Oração Sementes do Espírito, da Paróquia de Nossa Senhora do Brasil, em São Paulo. Não consegui acessar a tal carta pelo site da Paróquia (terão recebido ordens de tirar do ar, como as restrições impostas a alguns vídeos do Youtube que demonstram a incoerência do Chalita?… Nunca saberemos). O fato é que sempre há uma solução: a carta está postada neste blog 😉 Um dos trechos diz:

 

Às vésperas da eleição, vimos também a sua presença marcante no encontro de Dilma com a imprensa para tratar publicamente do “apoio religioso”. Como se já não bastasse, vimos nos jornais de hoje duas notícias que só corroboram com nosso terror: a de que o Sr. fora escolhido para “costurar” apoio de religiosos à candidatura Dilma

[…]

Continuaremos rezando por você para que você reencontre seu caminho, a tanto perdido.

“Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.” Mateus 5:37

É, Chalita. Se eu fosse você não brincava de papagaio do Lula, não. Tua máscara está caindo…

Por fim, eu não poderia me esquecer de fazer côro à Campanha de Orações pela Salvação do Brasil, que reiniciou hoje! Faltam 20 dias para as eleições do segundo turno. Se rezarmos todos os dias, a começar de hoje, um terço em honra de Nossa Senhora, teremos oferecido um milheiro de ave-marias à Santíssima Virgem para que ela nos livre do flagelo do comunismo. Hoje, 11 de Outubro, a intenção especial é “pela vitória da Verdade, contra a mentira”. Participem! Para mais detalhes acessem o site da Campanha.

p.s.: Aproveitem para rezar a fim de que consigamos que os bispos do Brasil consagrem o país ao Imaculado Coração de Maria. Para que o façam, senão pela benevolência episcopal, ao menos pela insistência dos fiéis que lhes suplicam 😉

 

I – Frei Betto, o [CA] PETISTA

 

E eis que o dominicano mais marxista de todos os tempos lançou sua “pérola” da semana em artigo publicado na Folha de São Paulo – e reproduzido neste blog. O texto, cujo subtítulo poderia ser “Louvores à Lula e sua Fiel Escudeira, Dilma”, traz a seguinte asneira:

 

“Em tudo o que Dilma realizou, falou ou escreveu, jamais se encontrará uma única linha contrária ao conteúdo da fé cristã e aos princípios do Evangelho”.


É mole?

 

II – “Não sou uma prostituta”

 

Um padre americano da Diocese de San Diego, chamado Fr. Richard Perozich, escreveu uma magnífica exortação aos católicos americanos a respeito das eleições de 2 de novembro – na qual serão escolhidos representantes para alguns cargos do Legislativo. A carta [disponível aqui, em inglês] é muito boa. Recortei alguns trechos que julgo serem úteis à nossa orientação enquanto católicos brasileiros na iminência de um importante pleito eleitoral.

 

For us Catholics, the basic issues are: Life from conception to natural death, that is, protection of the unborn, those with life, and those who are sick; protection of new life in its most nascent form, the embryo; protection from cloning to farm body parts; protection from sexual deviance in the form of pederasty, homosexuality, adultery, fornication, prostitution.

[…]

But enough! I refuse to cast a vote for anyone who supports abortion, sexual confusion to be forced in the military, marriage, school curricula, or any other societal aspect, cloning, embryonic stem cell research, or euthanasia. I am a Catholic. I am a citizen of the kingdom of God and will promote that kingdom in all parts of my life.

Fiz questão de traduzir [ainda que seja uma tradução “meia-boca”] o trecho abaixo. Creio que seja o mais contundente de toda a carta:

 

To you politicians who promote non-Catholic values, I will not vote for you just so your opponent will not get into office. If you do not represent me, you do not have my vote. I don’t want your government money. I don’t want your ideas of equality, fairness, and justice. I don’t want your health care. I am not a prostitute who sells my vote for temporal benefits.

 

“Tradução”:

A vocês, políticos que promovem valores não-católicos, eu não irei votar em vocês […] Se não me representam, não têm meu voto. Eu não quero o dinheiro do seu governo. Eu não quero suas idéias de igualdade, equidade e justiça. Eu não quero os seus cuidados médicos. Eu não sou uma prostituta que vende o voto para obter benefícios temporais.

 

III – “Entenda as supostas calúnias ao PT (como surgiram e suas consequências)”

 

Um excelente apanhado jornalístico veio a público pela pena de Anderson Pontes: trata-se de uma historiografia recente, mas completa, da relação nada amigável entre o Partido dos Trabalhadores e a imprensa (católica e não católica) no que tange à Defesa da Vida. O blog Cristo Rei Nosso publicou em primeira mão o texto do Anderson – que contém vídeos, declarações e matérias diversas. Confiram e divulguem aos que acham que “o PT é inofensivo e está sendo caluniado e injustiça por religiosos fundamentalistas” 😉

Próxima Página »