Eu quase esqueço de divulgar esta importante iniciativa do Patricardo Latino de Jerusalém, publicada em Zenit esta semana (grifos meus):

 

JERUSALÉM, domingo, 29 de agosto de 2010 (ZENIT.org) – Comunidades contemplativas da Terra Santa ofereceram sua disponibilidade para rezar pelas pessoas que queiram comunicar-lhes suas intenções por meio do correio eletrônico. Trata-se de uma iniciativa que acaba de ser proposta pelo Patriarcado Latino de Jerusalém, neste momento de preparação do primeiro sínodo da história do Oriente Médio, que será realizado em Roma no próximo mês de outubro.

 O patriarcado ofereceu uma lista de 9 destinatários de correio eletrônico, cada um pertencente a uma comunidade religiosa presente na terra do Senhor.

 “Podeis confiar-lhes vossas intenções, indicando os detalhes que desejais comunicar-lhes. Tudo isso ficará entre vós e a comunidade!”, garante o Patriarcado.

As comunidades e seus e-mails são: 

Clarissas de Nazaré: clairemarie1884@bezeqint.net Carmelitas do Monte Carmelo, Haifa: zanotiel@netvision.net.il

 Mosteiro de Emanuel, Belém: community@emmanuelmonastery.org

 Irmãs Brigidinas de Belém (em inglês e italiano): brigida@p-ol.com

 Silenciosas Operárias da Cruz – Mater Misericordiae, Jerusalém: betaniasilenziosi@yahoo.com

 Beneditinas, Monte das Oliveiras, Jerusalém (francês, inglês, italiano): benetur@netvision.net.il

 Clarissas de Jerusalém: mi.yesh@gmail.com

 Carmelo de Pater, Jerusalém: edcarmelpn@live.com

 Irmãzinhas de Belém, Bet Gemal, Bet Shemeshmidbar@gmail.com

 Pequena Família da Ressurreição, Jerusalém: pfrjer@alqudsnet.com

 

  Para mais informações, é possível contactar o Patriarcado Latino de Jerusalém: secretary3@latinpat.org 

 

——–

 

A mim particularmente sempre confortou muito saber que, na Igreja, temos garantida a intercessão de tantos homens e mulheres que, em seus conventos e mosteiros, mantêm acesa a sarça da comunhão com Deus. Em um mundo tão atribulado e cheio de preocupações, onde as pessoas parecem não mais ter tempo para dedicar-se à oração, estas pessoas suprem a sede de Deus que todos temos. Rezam, combatem, sofrem, esperam adoram: tudo aquilo que o homem moderno – por orgulho, e com a desculpa esfarrapada de falta de tempo – recusa-se a fazer. Além de tudo isso, as comunidades contemplativas a que Zenit se refere dispuseram-se a rezar pelo outro. Sair um pouco de si, esquecer os próprios desejos e aspirações e suplicar pelo outro é uma demonstração ímpar de caridade fraterna. Enviem os seus e-mails, não percam esta oportunidade, confiem e acreditem que Deus não desprezará estas intenções. Parabéns ao Patriarcado Latino de Jerusalém. Divulguem!