Dicionário Básico do Abortista


Aborto: Solução rápida e fácil para o “problema” da gravidez;

Adolescência: Período em que se deve ter o número máximo possível de relações sexuais;

Anencéfalo: Parte de um ser humano; não tem vida e, ainda que tenha, não merece viver;

Controle de Natalidade: Uma desculpa de cunho social para convencer os indecisos a defender a causa abortista;

Corpo: Seara de prazer;

Democracia: Uma forma de governo que permite legitimar a nossa decisão por matar;

Deus: Um sujeito que pode existir ou não… Mas, se existir, é certo que estará sempre a favor daquilo que nós, seres humanos livres e democratas, decidirmos;

Dezenas: Milhões (vide número de mulheres mortas por complicações no parto);

Embrião: Elemento descartável que surge da união indesejada de um espermatozóide e um óvulo;

Ética: Elemento pré-histórico – e por isso mesmo em extinção – que outrora impedia os homens de alcançar a graça do aborto;

Feto: Parte do corpo da mãe, restos de uma relação sexual “mal sucedida”;

Gravidez: Problema;

Homossexuais: Deuses (porque podem transar à vontade sem correr o risco de ter o “problema” da gravidez);

Igreja: Repressora da sexualidade, inimiga do sexo livre;

Matar: Salvar;

Mulher: Ser humano livre, capaz de tomar decisões, inclusive a de matar o próprio filho;

Partido dos trabalhadores: Padrinho dos abortistas.

Anúncios