Hoje, primeira sexta-feira deste mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, acho oportuno recordar as palavras de Sua Santidade, o papa Bento XVI, pronunciadas na conclusão da Via Sacra no Coliseu, em 2007. Assim falou o Romano Pontífice:

Os Padres da Igreja consideraram como o maior pecado do mundo pagão sua insensibilidade, sua dureza de coração, e gostavam muito da profecia do profeta Ezequiel: «tirarei de vossa carne o coração de pedra e vos darei um coração de carne» (Ezequiel 36, 26). Converter-se a Cristo, tornar-se cristão, queria dizer receber um coração de carne, um coração sensível à paixão e ao sofrimento dos outros.

Nosso Deus não é um Deus distante, intocável em sua beatitude. Nosso Deus tem um coração, e mais ainda, tem um coração de carne. Ele se fez carne precisamente para poder sofrer conosco e estar conosco em nossos sofrimentos. Ele se fez homem para dar-nos um coração de carne e despertar em nós o amor pelos que sofrem, pelos necessitados.

Rezemos nestes momentos ao Senhor por todos os que sofrem no mundo; peçamos ao Senhor que nos dê realmente um coração de carne, que nos torne mensageiros de seu amor não só com palavras, mas com toda nossa vida. Amém.

Basílica do “Sacré Coeur” [Sagrado Coração] – Paris
Anúncios