Eu não publiquei aqui no blog a primeira nota da Diocese de Penedo sobre as [escabrosas] práticas homossexuais de Mons. Luiz Marques Barbosa, de Arapiraca. O caso se tornou conhecido após matéria veiculada no programa Conexão Repórter do SBT. Uma fonte disse-me, hoje, que a equipe deste programa está percorrendo o Nordeste à procura de casos semelhantes ao do ex-Monsenhor Luiz [isto mesmo, ex-Monsenhor: o Núncio Apostólico no Brasil, D. Lorenzo Baldisseri, retirou dele o título de Monsenhor, tendo em vista que este título representa uma honraria papal da qual o referido sacerdote mostrou-se indigno].  Bem, o fato é: o Bispo de Penedo, D. Valério Breda, divulgou uma segunda nota sobre o caso; desta feita, apresentando as medidas que foram tomadas e o atual status do caso. Ei-la na íntegra:

Segunda nota da diocese de Penedo ao Povo de Deus

com relação aos padres acusados de abusos contra terceiros


A celebração da Semana Santa, com suas Liturgias enriquecidas pela fé e pelas belas tradições populares, alcançou especial culminância na Páscoa do Senhor Jesus, celebrada em nossas Paróquias com extraordinário fervor e participação do povo fiel.

Mesmo ainda abalados pelos fatos aberrantes que, como vendaval, sacudiram nossa Diocese, os fiéis católicos e muitos Irmãos evangélicos empreenderam o caminho seguro da penitência e da oração, que só poderá trazer paz e justiça a todos. Com sentimento de grande admiração, agradecemos a atitude magnífica do povo de Deus, que põe sua confiança e sua esperança no sacrifício expiatório da Paixão do Senhor.

Após vinte e quatro dias da primeira NOTA DA DIOCESE DE PENEDO, os desdobramentos que se seguiram pedem que o Bispo Diocesano venha a público para justa e necessária informação ao Povo de Deus e aos meios de comunicação, oferecendo o oficial posicionamento da Diocese, frente aos sinais aviltantes que escarnecem a imagem de nossa Igreja.

Por isso, o BISPO DIOCESANO vem a público para dar justa e necessária informação a todos os fiéis.

  1. A princípio, cabe o esclarecimento de que somente com a veiculação do programa televisivo “Conexão Repórter”, da Emissora SBT, em 11 de março de 2010, apresentando denúncias e identificando os envolvidos, foi que a Diocese tomou conhecimento daqueles fatos.
  2. Reiteramos nossa irrestrita e veemente reprovação de toda conduta escandalosa e possivelmente criminosa do MONS. LUIZ MARQUES BARBOSA, e pela parte que individualmente couber aos demais acusados, do MONS. RAIMUNDO GOMES NASCIMENTO e do PADRE EDILSON DUARTE, do Clero desta Diocese, supostamente envolvidos em atos de abuso ou constrangimento sexual contra terceiros, dentre eles possivelmente menores. Entristece-nos e humilha-nos pensar na situação dramática das possíveis vítimas e da Igreja escarnecida e vilipendiada a causa do comportamento imoral de quem deveria ser mestre de fé e de conduta ilibada. A reportagem televisiva veiculada no mundo inteiro expôs à pública execração o pecado revoltante, que clama por justiça e por inadiável e radical purificação e conversão.
  3. Sentimos ainda mais dilacerante e urgente o apelo por justiça e por reparação, caso seja confirmada a acusação de abuso ou constrangimento sexual contra menores pelos padres citados. Se há jovens vítimas, a Igreja se posiciona incondicionalmente ao lado deles.
  4. Levamos ao público conhecimento que todas as providências previstas no Código de Direito Canônico, estão energicamente sendo tomadas no que se refere a aplicação das penas cabíveis à real condição de cada um dos acusados, a saber:

  1. Com relação ao Monsenhor Luiz Marques Barbosa:

  • Dia 13 de março de 2010: Abertura de Investigação Prévia do Processo Administrativo Penal, de Nº 03/2010;
  • Dia 15 de março de 2010: Nomeação dos Revmos. Padres Daniel do Nascimento Santos e Menete Severiano de Melo Júnior como instrutores e investigadores canônicos;
  • Dia 20 de março de 2010: Notificação da Citação ao referido padre e Afastamento do Ministério Sagrado.
  • Dia 22 de março de 2010: Após a Repreensão Canônica foi imposta a Suspensão Total das Ordens Sagradas, conforme o cân. 1333 § 1;
  • Monsenhor Luiz Marques Barbosa encontra-se em tempo hábil para elaboração de sua ampla defesa.

  1. Com relação ao Monsenhor Raimundo Gomes Nascimento:

  • Dia 13 de março de 2010: Abertura de Investigação Prévia do Processo Administrativo Penal, de Nº 01/2010;
  • Dia 15 de março de 2010: Nomeação dos Rev.mos Padres Daniel do Nascimento Santos e Menete Severiano de Melo Júnior como instrutores e investigadores canônicos;
  • Dia 17 de março de 2010: Notificação da Citação ao referido padre e Afastamento do Ministério Sagrado.
  • Monsenhor Raimundo Gomes Nascimento encontra-se em tempo hábil para elaboração de sua ampla defesa.

  1. Com relação ao Pe. Edilson Duarte:

  • Dia 13 de março de 2010: Abertura de Investigação Prévia do Processo Administrativo Penal, de Nº 02/2010;
  • Dia 15 de março de 2010: Nomeação dos Rev.mos Padres Daniel do Nascimento Santos e Menete Severiano de Melo Júnior como instrutores e investigadores canônicos;
  • Dia 17 de março de 2010: Notificação da Citação ao referido padre e Afastamento do Ministério Sagrado.
  • Dia 31 de março de 2010: Notificação da Repreensão Canônica Pública por ter o referido padre pronunciado declarações inverídicas e infamantes contra o Bispo Diocesano, os Padres e Fiéis, veiculadas em áudio, por meio de órgão de imprensa alagoana, no dia 29 de março de 2010.
  • Pe. Edilson Duarte encontra-se em tempo hábil para elaboração de sua ampla defesa.

  1. Com relação ao Pe. Enaldo da Mota, informamos:

  • No dia 16 de março de 2010, em virtude de rumores que desabonavam a conduta moral do padre, surgidos na cidade de Arapiraca, o Bispo Diocesano o afastou como medida prudencial do Ministério Sagrado e de qualquer outro Ofício ou Encargo Eclesiástico, impondo-lhe residir numa Comunidade Terapêutica.
  • Dia 24 de março de 2010: Após reportagem veiculada pelo programa televiso “Conexão Repórter”, da Emissora SBT, no dia 18 de março de 2010, contendo acusações, supostamente envolvendo o referido padre em atos (ainda não provados) de abuso ou constrangimento sexual contra terceiros, alguns dos quais, possivelmente, menores de idade, o Bispo Diocesano, além do Afastamento do Ministério Sagrado, determinou Abertura do Processo Administrativo Penal em desfavor do Pe. Enaldo da Mota.

  1. Reiteramos o nosso irrestrito compromisso em contribuir eficazmente e favorecer o inquérito policial, instaurado para averiguar a veracidade das denúncias formuladas pelas supostas vítimas, ao tempo em que nos colocamos a total dispor das Autoridades de polícia e da justiça para tudo o que se fizer necessário.

Diante dos escândalos que ferem e desagregam a Grei do Senhor, confiamos na Divina Misericórdia, que nos guie no caminho da penitência e oração e nos conceda o dom da purificação e da conversão, condições indispensáveis para continuar nossa caminhada de Fidelidade a Jesus Ressuscitado.

Dom Valério Breda

Bispo Diocesano de Penedo

Penedo, 06 de abril de 2010

Anúncios