0, 16 \16\UTC abril \16\UTC 2010


NOTA DE ESCLARECIMENTO

Diante do mal entendido ocorrido em função de uma entrevista minha publicada no Diário de Pernambuco, no último dia 10 do corrente mês, sobre ABORTO, gostaria de esclarecer os seguintes pontos:

1.      Comungo, em todos os sentidos, com a orientação da nossa Santa Igreja que defende a vida e não admite, em hipótese alguma, que ela seja eliminada porque é um dom de Deus e somente a Ele cabe tirá-la.

2.      Em nosso país, não é penalizado o aborto em casos específicos. Com a Igreja, entendo que esta norma contraria os princípios básicos da ética cristã e não pode ser aceita por tratar-se de uma lei que mata.

3.      No caso específico da menina de 10 anos, grávida de quatro meses, vítima de estupro do seu padrasto e submetida a aborto, discordo da solução tomada. Considerei anticristã por ceifar uma vida que poderia perfeitamente ser salva. Não faltaria família que se dispusesse a adotar o bebê, oferecendo-lhe afeto e dignidade.

4.      Neste mesmo dia 10 de abril, dei entrevistas à imprensa pernambucana e, facilmente, pode-se comparar e verificar, na quase totalidade dos casos, o meu posicionamento contrário ao aborto em qualquer situação.

5.      No caso específico do Diário de Pernambuco, considero a entrevista tendenciosa, com perguntas repetitivas, e reconheço que posso não ter sido claro, deixando margem para dúvidas que desejo retificar através desta nota.

6.      Acredito que todos que me conhecem e sabem da minha história, jamais terão dúvidas do meu amor à Igreja e fidelidade ao seu Magistério.

Recife, 15 de abril de 2010.

Dom Antônio Fernando Saburido, OSB

Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife

Eu não publiquei aqui no blog a primeira nota da Diocese de Penedo sobre as [escabrosas] práticas homossexuais de Mons. Luiz Marques Barbosa, de Arapiraca. O caso se tornou conhecido após matéria veiculada no programa Conexão Repórter do SBT. Uma fonte disse-me, hoje, que a equipe deste programa está percorrendo o Nordeste à procura de casos semelhantes ao do ex-Monsenhor Luiz [isto mesmo, ex-Monsenhor: o Núncio Apostólico no Brasil, D. Lorenzo Baldisseri, retirou dele o título de Monsenhor, tendo em vista que este título representa uma honraria papal da qual o referido sacerdote mostrou-se indigno].  Bem, o fato é: o Bispo de Penedo, D. Valério Breda, divulgou uma segunda nota sobre o caso; desta feita, apresentando as medidas que foram tomadas e o atual status do caso. Ei-la na íntegra:

Segunda nota da diocese de Penedo ao Povo de Deus

com relação aos padres acusados de abusos contra terceiros


A celebração da Semana Santa, com suas Liturgias enriquecidas pela fé e pelas belas tradições populares, alcançou especial culminância na Páscoa do Senhor Jesus, celebrada em nossas Paróquias com extraordinário fervor e participação do povo fiel.

Mesmo ainda abalados pelos fatos aberrantes que, como vendaval, sacudiram nossa Diocese, os fiéis católicos e muitos Irmãos evangélicos empreenderam o caminho seguro da penitência e da oração, que só poderá trazer paz e justiça a todos. Com sentimento de grande admiração, agradecemos a atitude magnífica do povo de Deus, que põe sua confiança e sua esperança no sacrifício expiatório da Paixão do Senhor.

Após vinte e quatro dias da primeira NOTA DA DIOCESE DE PENEDO, os desdobramentos que se seguiram pedem que o Bispo Diocesano venha a público para justa e necessária informação ao Povo de Deus e aos meios de comunicação, oferecendo o oficial posicionamento da Diocese, frente aos sinais aviltantes que escarnecem a imagem de nossa Igreja.

Por isso, o BISPO DIOCESANO vem a público para dar justa e necessária informação a todos os fiéis.

  1. A princípio, cabe o esclarecimento de que somente com a veiculação do programa televisivo “Conexão Repórter”, da Emissora SBT, em 11 de março de 2010, apresentando denúncias e identificando os envolvidos, foi que a Diocese tomou conhecimento daqueles fatos.
  2. Reiteramos nossa irrestrita e veemente reprovação de toda conduta escandalosa e possivelmente criminosa do MONS. LUIZ MARQUES BARBOSA, e pela parte que individualmente couber aos demais acusados, do MONS. RAIMUNDO GOMES NASCIMENTO e do PADRE EDILSON DUARTE, do Clero desta Diocese, supostamente envolvidos em atos de abuso ou constrangimento sexual contra terceiros, dentre eles possivelmente menores. Entristece-nos e humilha-nos pensar na situação dramática das possíveis vítimas e da Igreja escarnecida e vilipendiada a causa do comportamento imoral de quem deveria ser mestre de fé e de conduta ilibada. A reportagem televisiva veiculada no mundo inteiro expôs à pública execração o pecado revoltante, que clama por justiça e por inadiável e radical purificação e conversão.
  3. Sentimos ainda mais dilacerante e urgente o apelo por justiça e por reparação, caso seja confirmada a acusação de abuso ou constrangimento sexual contra menores pelos padres citados. Se há jovens vítimas, a Igreja se posiciona incondicionalmente ao lado deles.
  4. Levamos ao público conhecimento que todas as providências previstas no Código de Direito Canônico, estão energicamente sendo tomadas no que se refere a aplicação das penas cabíveis à real condição de cada um dos acusados, a saber:

  1. Com relação ao Monsenhor Luiz Marques Barbosa:

  • Dia 13 de março de 2010: Abertura de Investigação Prévia do Processo Administrativo Penal, de Nº 03/2010;
  • Dia 15 de março de 2010: Nomeação dos Revmos. Padres Daniel do Nascimento Santos e Menete Severiano de Melo Júnior como instrutores e investigadores canônicos;
  • Dia 20 de março de 2010: Notificação da Citação ao referido padre e Afastamento do Ministério Sagrado.
  • Dia 22 de março de 2010: Após a Repreensão Canônica foi imposta a Suspensão Total das Ordens Sagradas, conforme o cân. 1333 § 1;
  • Monsenhor Luiz Marques Barbosa encontra-se em tempo hábil para elaboração de sua ampla defesa.

  1. Com relação ao Monsenhor Raimundo Gomes Nascimento:

  • Dia 13 de março de 2010: Abertura de Investigação Prévia do Processo Administrativo Penal, de Nº 01/2010;
  • Dia 15 de março de 2010: Nomeação dos Rev.mos Padres Daniel do Nascimento Santos e Menete Severiano de Melo Júnior como instrutores e investigadores canônicos;
  • Dia 17 de março de 2010: Notificação da Citação ao referido padre e Afastamento do Ministério Sagrado.
  • Monsenhor Raimundo Gomes Nascimento encontra-se em tempo hábil para elaboração de sua ampla defesa.

  1. Com relação ao Pe. Edilson Duarte:

  • Dia 13 de março de 2010: Abertura de Investigação Prévia do Processo Administrativo Penal, de Nº 02/2010;
  • Dia 15 de março de 2010: Nomeação dos Rev.mos Padres Daniel do Nascimento Santos e Menete Severiano de Melo Júnior como instrutores e investigadores canônicos;
  • Dia 17 de março de 2010: Notificação da Citação ao referido padre e Afastamento do Ministério Sagrado.
  • Dia 31 de março de 2010: Notificação da Repreensão Canônica Pública por ter o referido padre pronunciado declarações inverídicas e infamantes contra o Bispo Diocesano, os Padres e Fiéis, veiculadas em áudio, por meio de órgão de imprensa alagoana, no dia 29 de março de 2010.
  • Pe. Edilson Duarte encontra-se em tempo hábil para elaboração de sua ampla defesa.

  1. Com relação ao Pe. Enaldo da Mota, informamos:

  • No dia 16 de março de 2010, em virtude de rumores que desabonavam a conduta moral do padre, surgidos na cidade de Arapiraca, o Bispo Diocesano o afastou como medida prudencial do Ministério Sagrado e de qualquer outro Ofício ou Encargo Eclesiástico, impondo-lhe residir numa Comunidade Terapêutica.
  • Dia 24 de março de 2010: Após reportagem veiculada pelo programa televiso “Conexão Repórter”, da Emissora SBT, no dia 18 de março de 2010, contendo acusações, supostamente envolvendo o referido padre em atos (ainda não provados) de abuso ou constrangimento sexual contra terceiros, alguns dos quais, possivelmente, menores de idade, o Bispo Diocesano, além do Afastamento do Ministério Sagrado, determinou Abertura do Processo Administrativo Penal em desfavor do Pe. Enaldo da Mota.

  1. Reiteramos o nosso irrestrito compromisso em contribuir eficazmente e favorecer o inquérito policial, instaurado para averiguar a veracidade das denúncias formuladas pelas supostas vítimas, ao tempo em que nos colocamos a total dispor das Autoridades de polícia e da justiça para tudo o que se fizer necessário.

Diante dos escândalos que ferem e desagregam a Grei do Senhor, confiamos na Divina Misericórdia, que nos guie no caminho da penitência e oração e nos conceda o dom da purificação e da conversão, condições indispensáveis para continuar nossa caminhada de Fidelidade a Jesus Ressuscitado.

Dom Valério Breda

Bispo Diocesano de Penedo

Penedo, 06 de abril de 2010

Hoje o Papa Bento XVI faz 83 anos! Quem me lembrou foi o Twitter da Canção Nova. Há, inclusive, um vídeo – na WebTV da CN – homenageando o Santo Padre. Fiquei realmente muito emocionado quando o assisti. Confiram! E às homenagens unamos as orações: o Padre Mateus Maria, Prior do Mosteiro Menino Jesus, está propondo uma novena, a começar de amanhã [16] para rezar pelo Papa desde o dia de seu aniversário [16] até o dia em que festejaremos o 5º ano de sua elevação à Cátedra de Pedro. Seria muito bom que todos fizéssemos esta novena. Acho que o sucessor de Pedro merece este singelo presente: a oferta de nossas orações em prol de sua pessoa, de sua alma e de seu ministério. Feliz aniversário, Santo Padre! Que Deus lhe conceda ainda muitos anos de vida! Viva Bento XVI!

Em tempo: Aos que acham que as críticas à “práxis litúrgica” brasileira deriva de “preciosismo litúrgico de conservadores retrógrados”, não deixem de ler – ao menos um trecho – do discurso do papa aos bispos do Regional Norte 2, da CNBB. “O culto não pode nascer da nossa fantasia”, disse Sua Santidade. As pseudo-inculturações e o protoganismo do celebrante também foram matéria da crítica papal. É uma pena que às vezes o papa fale e os seus súditos não ouçam, nem acolham. É lamentável que fale Pedro e os seus colaboradores não dêem atenção.

O ENCERRAMENTO DO ANO SACERDOTAL


Caros Presbíteros,

A Igreja sem dúvida está muito feliz com o Ano Sacerdotal e agradece ao Senhor por haver inspirado o Santo Padre a decidir sua realização. Todas as informações que chegam aqui a Roma sobre as numerosas e multíplices iniciativas programadas pelas Igrejas locais no mundo inteiro para realizar este ano especial constituem a prova de como foi bem recebido e – podemos dizer – correspondeu a um verdeiro e profundo anseio dos presbíteros e de todo o povo de Deus. Estava na hora de dar uma atenção especial de reconhecimento e de empreendimento em favor do grande, laborioso e insubstituível presbitério e de cada presbítero da Igreja.

É verdade que alguns, mas proporcionalmente muito poucos, pesbíteros cometeram horríveis e gravíssimos delitos de abuso sexual contra menores, fatos que devemos rejeitar e condenar de modo absoluto e intransigente. Devem eles responder diante de Deus e diante dos tribunais, também civis. Mas estamos antes de mais nada do lado das vítimas e queremos dar-lhes apoio tanto na recuperação como em seus direitos ofendidos.

Por outro lado, os delitos de alguns não podem absolutamente ser usados para manchar o inteiro corpo eclesial dos presbíteros. Quem o faz, comete uma clamorosa injustiça. A Igreja, neste Ano Sacerdotal, procura dizer isto à sociedade humana. Qualquer pessoa de bom senso e boa vontade o entende.

Dito necessariamente isso, voltamos a vós, caros presbíteros. Queremos dizer-vos, mais uma vez, que reconhecemos o que sois e o que fazeis na Igreja e na sociedade. A Igreja vos ama, vos admira e vos respeita. Sois também alegria para nossa gente católica no mundo, que vos acolhe e apoia, principalmente nestes tempos de sofrimentos.

Daqui a dois meses chegaremos ao encerramento do Ano Sacerdotal. O Papa, caros sacerdotes, convida-vos de coração a vir de todo o mundo a Roma para este encerramento nos dias 9, 10 e 11 de junho próximo. De todos os países do mundo. Dos países mais próximos de Roma dever-se-ia poder esperar milhares e milhares, não é verdade? Então, não recuseis o convite premuroso e cordial do Santo Padre. Vinde e Deus vos abençoará. O Papa quer confirmar os presbíteros da Igreja. A vossa presença numerosa na Praça de São Pedro constituirá também uma forma propositiva e responsável de os presbíteros se apresentarem, prontos e não intimidados, para o serviço à humanidade, que lhes foi confiado por Jesus Cristo. A vossa visibilidade na praça, diante do mundo hodierno, será uma proclamação do vosso envio não para condenar o mundo, mas para salvá-lo (cfr. Jo 3,17 e 12,47). Em tal contexto, também o grande número terá um significado especial.

Para essa presença numerosa dos presbíteros no encerramento do Ano Sacerdotal, em Roma, há ainda um motivo particular, que a Igreja hoje tem muito a peito. Trata-se de oferecer ao amado Papa Bento XVI nossa solidariedade, nosso apoio, nossa confiança e nossa comunhão incondicional, diante dos frequentes ataques que lhe são dirigidos, no momento atual, no âmbito de suas decisões referentes aos clérigos incursos nos delitos de abuso sexual contra menores. As acusações contra o Papa são evidentemente injustas e foi demonstrado que ninguém fez tanto quanto Bento XVI para condenar e combater corretamente tais crimes. Então, a presença massiva dos presbíteros na praça com Ele será un sinal forte da nossa decidida rejeição dos ataques de que è vítima. Portanto, vinde também para apoiar o Santo Padre.

O encerramento do Ano Sacerdotal não constituirá propriamente um encerramento, mas um novo início. Nós, o povo de Deus e os pastores, queremos agradecer a Deus por este período privilegiado de oração e de reflexão sobre o sacerdócio. Ao mesmo tempo, propomo-nos de estar sempre atentos ao que o Espírito Santo quer nos dizer. Entretano, voltaremos ao serviço de nossa missão na Igreja e no mundo com alegria renovada e com a convicção de que Deus, o Senhor da história, fica conosco, seja nas crises seja nos novos tempos.

A Virgem Maria, Mãe e Rainha dos sacerdotes, interceda por nós e nos inspire no seguimento de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.

Roma, 12 de abril de 2010.

Cardeal Cláudio Hummes

Arcebispo Emérito de São Paulo

Prefeito da Congregação para o Clero

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 45 outros seguidores