Por Adriana Rocha

 

             Milagres acontecem! Muitas vezes ouvimos ou mesmo dizemos esta expressão diante de algo tido como extraordinário, inesperado. De fato, o milagre é algo que foge à regra, ao ordinário, ao comum. No entanto, não se pode confundir o extraordinário com o grandioso. Há milagres que de tão pequenos passam quase despercebidos.

              Diariamente Deus nos oferece pequenos mimos como demonstração de Seu amor por nós. São favores que podem variar conforme as situações. Por exemplo, lembro-me das inúmeras vezes em que, atrasada para um compromisso, pude contar com a Providência de passar rapidamente meu ônibus. Ou quando esperava uma grande bronca e tudo que encontrei foram palavras de afeto e perdão, como se Deus houvesse acalmado os ânimos de minha mãe ou quem quer que devesse me repreender naquele momento.

              Não se trata aqui de dizer que Deus premia os atrasados e os filhos desobedientes. Longe disso! Mas é certo que Ele não se deixa vencer em generosidade. Ainda quando merecemos reprimendas ele não deixa que nos esqueçamos de Sua essência: a Caridade. E assim Ele nos vence e nos ensina a retribuir o mal com o bem.

              Por outro lado, possível é que tentem negar o caráter milagroso desses mínimos acontecimentos. Não me atenho aqui a nenhuma definição formal de milagre, até porque não a tenho em mente. Talvez seja mais apropriado falar em Providência Divina para caracterizar esses favores cotidianos que Deus nos presta. Entretanto, dada a nossa incapacidade, a nossa ingratidão e imerecimento, não posso deixar de considerar um milagre cada uma dessas demonstrações do Amor Divino.

              Assim Deus se faz presente em nossa vida e nos dá sempre mais motivos para acreditar nEle.  Mostra-se preocupado não apenas com os aspectos espirituais de nossa existência, mas participa de nossa rotina humana, temporal. Quer com isso que confiemos a Ele não apenas alguns instantes de oração, mas todas as nossas preocupações.

              Não passemos despercebidos por esses minúsculos presentes que Deus nos oferece diariamente. Lembremo-nos de agradecê-Lo o dom da vida (quem de nós pode se julgar merecedor de abrir os olhos na manhã seguinte?), os favores que Ele nos presta. Lembremo-nos que mesmo grandes milagres acontecem de modo silencioso e imperceptível aos olhos humanos (p. ex. a Santa Missa). Lembremos ainda que “Deus está presente mesmo quando o milagre não acontecer”.

Anúncios