I – Modelo “católica” profana crucifixo em propaganda que promove a adoção de animais.

 

A publicação foi feita por ACI. Um trecho da matéria diz que:

 

Em um dos avisos que formam parte da campanha de PETA contra a venda de mascotes, a modelo Joanna Krupa aparece nua luzindo asas de anjo, e oculta algumas parte de seu corpo com um crucifixo. No aviso se lê: “Sejamos uns anjos para os animais, adotando a pequenas criaturas, não comprando-as”.

[…]

No outro, Krupa – que foi capa da revista Playboy – aparece com as asas de anjo em topless, carregando a um cachorrinho e sustentando um terço na mão direita.

 

Profanações, sacrilégios, sátiras contra a Fé e depravação sexual já viraram moda. Nisto não há nenhuma novidade. Pena é que as maldições e os anátemas não tenham, também, se popularizado. Pena é que as autoridades não mais invoquem a ira de Deus e dos Santos Apóstolos sobre os inimigos da Igreja. Pena é que as punições sejam tão insossas. Bom, mais deixa para lá. Pelo menos a Liga Católica se pronunciou de modo contundente:

 

[…] O presidente da Liga Católica, Bill Donohue, esclareceu que “gatos e cães estão mais a salvo em lojas de mascotes que nas mãos dos empregados da PETA. As lojas de mascotes não destroem a iconografia cristã nem se envolvem em reclamações irreligiosas baratas”.

 

 

 

 

II – Brasília se prepara para ser capital da Eucaristia com ocasião do Congresso Eucarístico Nacional

 

A ACI também publicou que Brasília será a sede do XVI Congresso Eucarístico Nacional de 2010 – que ocorrerá entre os dias 13 e 16 de maio de 2010.

A existência de um Congresso Eucarístico é, em si, ótima. Aprofundar o sacramento que é o “centro e ápice da vida da Igreja” é uma coisa maravilhosa e que, certamente, agrada ao coração de Deus. Entretanto… dêem uma olhada nos capítulos do texto que servirá de base à meditações do congresso:

O texto-base é dividido em três capítulos: Eucaristia, Pão da Unidade; Pão da Unidade, Vida dos Discípulos Missionários; e, Fica conosco, Senhor! O primeiro capítulo reflete as bases divino-humanas da unidade presentes na Eucaristia. O segundo aborda a vida eucarística em comunidade e o terceiro se aproxima da realidade econômica, política, religiosa e sociocultural do mundo, estabelecendo um diálogo ecumênico a partir da Eucaristia.

 

Sei não, mas isso está me cheirando a Teologia da Libertinagem (TL)… A propósito, alguém sabe quando é que o bendito Documento de Aparecida sai de moda? Não agüento mais essa história de discípulos e missionários!

 

Aos que se interessarem, visitem a página do Congresso Eucarístico na internet clicando aqui.

 

 

III – Anglicanos na Igreja Católica: ecumenismo não foi arruinado

 

Zenit publicou um breve comentário de Sua Eminência Reverendíssima, o Cardeal Odilo Scherer, a respeito da acolhida aos anglicanos por parte da Igreja. Eis aqui alguns trechos da reportagem:

 

O arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Scherer, considera que as relações ecumênicas com a Comunhão Anglicana “não foram arruinadas, ou diminuídas” com a acolhida da Igreja Católica aos anglicanos que desejam estar em plena comunhão com ela.

Em artigo desta semana do jornal arquidiocesano O São Paulo, Dom Odilo afirma que “a Igreja Católica nada mais faz que acolher o pedido livre e pessoal que recebe de fiéis da Igreja Anglicana”.

[…]

 “É sinal claro”, segundo o cardeal, de que as relações ecumênicas com a Comunhão Anglicana não ficaram comprometidas. “O Ecumenismo vai adiante e vai produzindo frutos, mediante a ação do Espírito Santo”, afirma o arcebispo.

 

Que pena! D. Odilo perdeu uma grande oportunidade de ensinar! Perdeu uma grande chance de mostrar que o ecumenismo faz-se palpável exatamente em casos como o dos anglicanos: com os filhos pródigos retornando à casa paterna. É uma grande bobagem acreditar que as “relações ecumênicas” são eternas e têm um fim em si mesmas. Ora, o ecumenismo é uma maneira de resolver um problema (o das “feridas na unidade da Igreja”), de modo que – quando solucionado este problema – cessa a “atividade ecumênica”. Isto ainda não é óbvio?