I

 

              O site espanhol HazteOir lançou uma campanha chamada Derecho a Vivir (Direito a Viver) com o objetivo de estimular os deputados e senadores espanhóis a votarem segundo a sua consciência [isto é: prescindindo do posicionamento do partido a que pertencem] no que tange a nova lei do aborto que se está tentando instituir na Terra de Cervantes. Diz a matéria do site:

             “Una vez iniciado el trámite parlamentario de la ley del aborto, y considerando que el propio Presidente del Congreso de los Diputados, D. José Bono, ha manifestado que ésta es una cuestión que “afecta más a la conciencia, afecta más al modo de concebir la vida que a la ideología” , entendemos que debe decidirse en conciencia y no por disciplina de partido, por lo que es necesario pedir ese voto en conciencia a todos los diputados y senadores”.

              Sendo o governo da Espanha socialista, acho que se multiplicarão lá casos como o do deputado petista Luiz Bassuma…

 

              II

 

             D. Fernando Arêas Rifan teve um artigo seu publicado hoje [18] no jornal Folha da Manhã [clique aqui para ler o texto]. O Bispo Titular de Cedamusa e responsável Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney tratou do sentido da vida. O artigo é curto e foi encerrado, a meu ver, com chave de ouro.  Disse D. Rifan:

             “A verdadeira religião, nos dando o verdadeiro significado da vida, dom de Deus para o nosso bem e nossa felicidade eterna, preenche o nosso vazio existencial, tornando- se assim a melhor terapia para qualquer neurose”.

              Falou e disse, D. Rifan!

 

             III

 

              O Blog do Veritatis publicou: “Diretório Litúrgico francês exclui santos padroeiros e inclui novas festas judaicas, muçulmanas e protestantes”. É, de fato, um escândalo! A França está cada dia mais se esquecendo de suas raízes católicas. Isso confirma uma teoria que carrego comigo há muito tempo (seguramente eu não fui o primeiro a pensar nela): se, no afã de proporcionar uma “abertura ecumênica”, quisermos conquistar e agradar a todos, invariavelmente nos esqueceremos da nossa identidade. Que a Virgem de Lourdes, interceda por aquele País!

Anúncios