Fazia tempo que eu não ficava tão indignado. Mas hoje não deu para conter um misto de raiva e asco frente à uma invenção – descabida e de mau gosto – das Associações Espanholas de Defesa dos Direitos dos Homossexuais.

             Trata-se de um calendário com santos caracterizados como transexuais! Sim, caro leitor, é isso mesmo que você está lendo! A BBC Brasil publicou matéria a respeito, o El Mundo também abordou a questão. Fotos do calendário podem ser vistas neste link da UOL.

              O objetivo é, mais uma vez, destruir os valores religiosos inerentes àquela nação. Como se tem feito, sistematicamente, em todo o mundo [incluídas as terras de Seu Lula]. Os gayzistas espanhóis alegam que os feriados religiosos devem ser substituídos por eventos sociais já que o país é laico. Querem, por exemplo, trocar o Natal por um tal “Dia da Democracia”.

              Esse laicismo desenfreado – completamente sem sentido – está se tornando cada dia mais comum. Graças a Deus, o fundamento da argumentação laicista é suficientemente imbecil para ser combatido com uma única frase: o estado é laico, mas a nação não!

               Agora, pensem comigo: se nós, cristãos, fizéssemos um calendário ridicularizando os GLSTBXYZ-ETC-E-TAL (daqui a uns dias vai faltar letra no alfabeto para enumerar as modalidades de aberração que esse pessoal inventou) seríamos imediatamente taxados de preconceituosos, intolerantes, blá-blá-blá. Eles podem, nós não.  Ah, tenha santa paciência!

              Entretanto creio que o povo espanhol, mesmo sofrendo a pressão de um governo socialista, demonstrará que tem fibra, que tem valores, que tem fé [como, aliás, já o fez levando um milhão de pessoas às ruas para protestar contra a nefanda lei que visa ampliar os casos de “abortamento legal” naquele país), e há de rejeitar com veemência este ultrajante calendário, exigindo retratação por parte dos ofensores gayzistas.

              Que Nossa Senhora do Pilar, padroeira da Espanha, Se digne esmagar os Seus inimigos e pô-los a escabelo de seus pés! Que a ira dos Apóstolos recaia sobre todos os que buscam vilipendiar o patrimônio espiritual da Igreja! Que assim seja!