I – O Bonfim da Dilma

             A agenda política da Ministra Dilma Roussef – pré-candidata às próximas eleições presidenciais – está recheada de visitas a templos, organismos e institutos religiosos. O Diário de Pernambuco publicou uma matéria a respeito.

             A reportagem do Diário – a meu ver, escrita de maneira infeliz – destaca que (grifos meus):

  “A visita à Igreja do Senhor do Bonfim foi escolhida a dedo. Os organizadores colocaram a ministra na segunda missa da manhã, por volta das 7h, por ser a que mais fiéis recebe. Integrantes do candomblé se misturam a católicos no templo. O Senhor do Bonfim é um dos ícones do sincretismo religioso nacional. A previsão é de que 400 pessoas participem da missa celebrada pelo reitor da basílica, Edson Menezes”

            É triste ver que alguém é capaz de visitar o Templo do Senhor com o objetivo precípuo e declarado de, tão-somente, obter popularidade e, assim, conquistar o eleitorado. É triste ver que o Templo ao qual – no passado – só os batizados tinham acesso (ficando os pagãos do lado de fora) – hoje acolhe gente que não tem nenhum respeito pela sacralidade daquele ambiente. Gente que, provavelmente, entra na Igreja sem sequer fazer uma reverência, por mínima que seja. Gente que quer usar a Igreja como palanque, e não como Casa de Oração. Gente que dá as costas para o Santíssimo Sacramento e não fiz o mínimo caso disso… Lamentável. Talvez precisemos fazer como Nosso Senhor: confeccionar chicotes e expulsar, à força bruta, esses vendilhões de araque.

 

 II – Thomson, o Terrível

             O Diário também divulgou um simpósio sobre células-tronco que está acontecendo no Mar Hotel, em Boa Viagem até amanhã (10). Na programação do evento consta uma palestra sobre células-tronco embrionárias a ser proferida pelo professor americano James Thomson, da Universidade de Wisconsin. Este distinto pesquisador, segundo a Revista Época, “foi o primeiro a recolher embriões humanos descartados pelas clínicas de fertilização e, a partir deles. Cultivar as preciosas células-tronco”. Para saber bem que é este fulano, recomendo enfaticamente que leiam este artigo da Dr.ª Alice Teixeira: é extremamente esclarecedor. Parafraseando um conhecido meu: “Sr. Thomson, passar bem… Passar bem longe!

Anúncios