Por acaso descobri este vídeo interessantíssimo no arquivo da Rede Globo (clique aqui para assistir ao vídeo). Em essência, consiste no seguinte: uma homenagem, feita pelo povo do bairro de Casa Amarela, ao padre Vito Miracapillo, “companheiro de luta” do padre Reginaldo Veloso (aquele mesmo que eu entrevistei). Algumas coisas me chamaram a atenção nas imagens:

            1 – Quem anima a festa para o Pe. Vito são mulheres vestidas de baiana e garotos tocando instrumentos percussivos (um negócio meio sincretista, digo, ecumênico…);

            2 – Pe. Vito, italiano, esperava voltar a Recife em definitivo – coisa que graças ao Bom Deus e ao Dom José, não aconteceu;

            3 – Padre Reginaldo também esperava voltar a atuar no Morro da Conceição como sacerdote (acho que ele esperava um pouco mais: algo como D. José de joelhos diante dele implorando o seu perdão, rasgando as vestes e dizendo: “Sim, o povo venceu! Eu me rendo, companheiro”. Tal desgraça também não foi permitida. Nem pelo Bom, nem pelo Dom.

            Reginaldo, para ti a sabedoria daquela canção que diz: “Amanhã pode acontecer tudo: inclusive nada!”

Anúncios