Na sociedade relativista em que vivemos, as pessoas falam de inversão de valores como se fosse um processo natural (e, portanto, aceitável) pelo qual a sociedade passa constantemente. Acontece que não é bem assim. Quando os valores são bons e alguém os inverte, eles passam a ser maus. E isso é inaceitável.

            Para apontar este tipo de distorção, e os prejuízos que ela pode causar, Cícero Harada, advogado e procurador do Estado de São Paulo, decidiu fazer uma das denúncias mais importantes da sua carreira como procurador. Travou um debate para demonstrar “a incoerência que se criará no Brasil, caso se aprove o PL 1135/91 que visa a descriminalizar o aborto. É crime destruir um único ovo de tartaruga, no entanto, o aborto, que é e sempre será a destruição de uma vida humana, poderá ser permitido”.

            O que o Dr. Cícero quer mostrar é que humanismo e o antropocentrismo que, aos olhos de alguns, são o legado mais precioso do iluminismo, cederam lugar ao juízo mais insensato e irracional que alguém podia fazer da realidade. O homem perdeu espaço para as tartarugas! A lógica absurda que se quer instituir é a seguinte: animais valem mais que homens. Animais são seres superiores aos homens. Portanto, qualquer atentado contra eles, representa uma ofensa maior do que se fosse feita a um ser humano. Completo disparate!

            Não quero nem entrar no mérito objetivo das [outras tantas] falhas e inconsistências do código penal brasileiro. Quero apenas unir minha voz à do doutor Cícero Harada para mostrar que se os *princípios* que norteiam o direito penal no nosso país sofrerem as modificações queridas pelos abortistas, os contra-sensos e as aberrações se multiplicarão.

            Junto a Harada, estão o do Dr. Ives Granda Martins, William Murat, Percival Puggina e muitos outros que lutam pela causa da vida.

            A pedido de um amigo, estou divulgando e recomendando, enfaticamente, que aqueles que puderem acessar o blog Tamar-Matar, o façam com presteza. E, mais que isso, os que fizerem eco às colocações do Dr. Cícero Harada evidenciando a importância desse debate, encarem isso como um serviço à justiça e à caridade.

Anúncios